Livro resgata história da Escola de Minas da Ufop

O setor de obras raras é um dos mais visitados da biblioteca da Escola de Minas da Ufop

por Carlos Herculano Lopes 17/12/2012 10:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Acervo Biburar-UFOP/Divulgação
(foto: Acervo Biburar-UFOP/Divulgação)
Considerada a mais importante faculdade de engenharia do Brasil, a Escola de Minas da Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop) tem sua trajetória contada no livro A história da Escola de Minas 1876–2012 (Editora Legraphar, 320 páginas, R$ 40), que será lançado nesta segunda-feira em Belo Horizonte, com palestra do atual diretor, professor José Geraldo Arantes de Azevedo Brito. O último texto com informações compactadas sobre a instituição, segundo informa o coordenador editorial Paulo Lemos, remontava a 1976, quando foi celebrado o centenário da escola, criada no reinado de dom Pedro II. Diante da necessidade de ter no Brasil uma instituição que se dedicasse ao estudo das riquezas minerais do país, o imperador trouxe da França o físico Claud-Henri Gorceix, um dos discípulos de Pasteur. Com sua chegada deu-se início ao processo de fundação da escola, em 12 de outubro de 1876. Alunos ilustres Com introdução histórica feita pelo jornalista Mauro Werkema, na qual dá para se conhecer em detalhes como e em que condições se deram a criação da escola e seus desdobramentos, o livro foi dividido em capítulos que abordam diversos temas, como “Primórdios de Minas e a vocação mineral”, “A atuação de dom Pedro II e a criação da escola” e “Celeiro de nomes de vulto nacional”. Os textos são assinados por colaboradores que de alguma forma tiveram seus nomes ligados à casa. Cada um deles mostrando uma das inúmeras peculiaridades da Escola de Minas, que este ano está comemorando 136 anos de fundação, ressalta Paulo Lemos. Para João Luiz Martins, atual reitor da Ufop, a Escola de Minas é um misto de tradição e modernidade, “com uma história ímpar que se confunde com a história da construção da educação superior no Brasil”. A atualidade da escola, que continua sendo referência para todo o país, é destacada particularmente no capítulo 22. A edição, que se enriquece com a publicação de mais de 400 fotografias, traz ainda uma extensa lista com nomes de ex-alunos, entre eles famosos como Santos Dumont, Carlos Chagas, o ex-presidente Getúlio Vargas e o ex-governador de Minas Israel Pinheiro da Silva. A história de Maria José de Oliveira Castro, primeira mulher a se formar na escola, na turma de 1957, também está registrada. A HISTÓRIA DA ESCOLA DE MINAS Lançamento nesta segunda-feira, às 19h, na Fiemg (Av. do Contorno, 4.456, 4º andar, Funcionários). Informações: (31) 3274-8907.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS