Galeria de Arte do BDMG Cultural recebe primeira exposição coletiva de 2012

Os artistas Emília Sakurai, Lorena D'Arc e Roberto Lott expõem, em Com-Juntos, seus utensílios cerâmicos às avessas.

por Agência Minas 26/06/2012 14:30

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Reprodução
(foto: Reprodução)
Após duas exposições individuais, realizadas em maio e junho deste ano, o Mostras BDMG, programa de artes plásticas do BDMG Cultural, mostrará ao público a primeira exposição coletiva deste ano, Com-Junto. Os artistas, já reconhecidos no cenário artístico por seus trabalhos em cerâmica, irão propor ao público uma nova roupagem para os utensílios cerâmicos. A mostra, que revelará em cada peça a visão de utilidade para Emília Sakurai, Lorena D’Arc e Roberto Lott, ficará aberta à visitação de 28 de junho a 22 de julho, diariamente, das 10h às 18h, na galeria de arte do BDMG Cultural. A entrada é gratuita. As peças que estarão em exposição mostrarão ao público outro lado do utilitário, com composições que se organizam em conjuntos, sem alterar a autonomia de cada peça e a expressão de cada autor. Os utensílios do cotidiano doméstico serão desvinculados de suas funções convencionais, colocando-os sob um caráter escultórico. Os artistas Emília Sakurai e Roberto Lott trabalharam com a materialidade rochosa, com o peso e, algumas vezes, com o aspecto metálico, contrastando com a leveza das peças que serão apresentadas. Esses efeitos são possibilitados por meio das queimas de Bizen e atmosferas da queima mista de gás e lenha. Já as peças de autoria da artista Lorena D’Arc são desenvolvidas a partir da cerâmica, apresentando algumas impressões em serigrafia, interferências com pele de cordeiro e tripa de porco. A abertura oficial da exposição será no dia 27 de junho, das 19h às 22h, na Galeria de arte do BDMG Cultural, que fica na Rua Bernardo Guimarães, 1600, Lourdes, em Belo Horizonte. OS ARTISTAS Emília Sakurai é natural de São Paulo, mas adotou a capital mineira como a sua casa desde 1985. Seu primeiro contato com a cerâmica foi no ateliê de Erli Fantini, um ano após a sua mudança para Belo Horizonte. Os trabalhos da artista revelam as suas escolhas e gostos pelo desenho, bordado, família e alimento. A repetição da forma ovoide em suas peças reforça a sua procura pela essência e origem, trabalhando o barro como matéria e material primordial para as suas obras. Desde 2002 trabalha com Roberto Lott, com quem compartilha a autoria de uma pesquisa de esmaltes à base de cinzas de madeira e folhas de embaúba e de bananeira, refugo das queimas de cerâmica no forno misto de gás metano e lenha. Atualmente, ministra aulas de cerâmica no espaço Paraphernalia Desing e Arte. Lorena D’Arc é mineira de São Domingos do Prata e mestre em artes visuais pela Universidade de São Paulo. Possui bacharelado em artes plásticas pela Escola Guignard/UEMG, com habilitação em educação artística e pós-graduação em ensino e pesquisa nos campos das artes plásticas. Já apresentou seus trabalhos em mostras individuais no MAC Ibirapuera (2011), Espaço Cultural Fórum Lafayete (2007), Sala Arlinda Corrêa - Palácio das Artes (1999) e Centro Cultural UFMG (1998). Participou de diversas exposições coletivas, em salões e bienais nacionais e internacionais, com destaque para a premiação do II Shanghai International Modern Pot Art Biennial Exibition, na China (2010), e menção honrosa no II Salão Nacional de Cerâmica de Curitiba (2008), no Paraná. Desde 1989, a artista atua como professora de cerâmica na Escola Guignard/UEMG. Roberto Lott é natural de Barbacena, Minas Gerais, e é graduado em arquitetura pela Universidade Federal de Minas Gerais. Seu primeiro contato com a cerâmica foi em 1982, durante o Festival de Inverno da UFMG, na cidade de Diamantina. Estudou no ateliê de Erli Fantini, para quem projetou um forno Noborigama, composto de três câmaras para queima a lenha, tipo Bizen. Em 1987, inaugurou o seu ateliê, em parceria com a ceramista Emília Sakurai, com quem realiza pesquisas de esmaltes com óxido de ferro e cinzas. Seus trabalhos são caracterizados pela leveza e inspirados na natureza, por meio do uso das folhas e de suas texturas, dos arremates de pétalas e das formas de sementes. Atualmente, ministra ao lado de Emília, aulas de cerâmica no espaço Paraphernalia Desing e Arte.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS