Texto do italiano Dario Fo ganha montagem brasileira assinada pelo Grupo La Mínima

Jograis medievais inspiraram espetáculo em que três palhaços discutem os desafios do cristianismo

por Carolina Braga 18/06/2012 08:58

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Carlos Gueller/divulgação
Mistero Buffo, em cartaz no Oi Futuro, compara o cristianismo da Idade Média à fé do cristão contemporâneo (foto: Carlos Gueller/divulgação)
 
“Fregueses” do público de Belo Horizonte, os atores Domingos Montagner e Fernando Sampaio, do Grupo La Mínima, terão experiências inéditas por aqui. Além de estrear a peça Mistero Buffo na cidade, pela primeira vez eles se apresentarão no FIT-BH. Detalhe: o espetáculo, para maiores de 14 anos, tem a classificação etária mais restritiva do repertório do grupo. Motivo: religião. 
“A discussão prevê um pouco de conhecimento da história do cristianismo, o que ele representa agora e o que representou na Idade Média”, explica Domingos. Mistero Buffo é considerado obra-prima do autor italiano Dario Fo. Entre mais de 20 monólogos escritos por ele, o La Mínima escolheu quatro para encenar no Brasil, por meio da linguagem dos palhaços. 
Além de Domingos e Fernando Sampaio, Mistero Buffo conta com a presença de Fernando Paz no elenco. A direção é assinada por Neyde Veneziano, especialista na obra de Dario Fo. Os textos se inspiram nos jograis medievais. “Todos são sobre temas religiosos. Pensamos que alguns talvez não alcançassem grande comunicação com a plateia daqui para estabelecer a comédia. Sintetizamos o espetáculo como se fosse uma pequena trajetória da história de Jesus”, completa o ator.
Há tempos a obra do italiano está presente na bibliografia de pesquisa do La Mínima. Mas, de acordo com Domingos, a companhia carecia de maturidade para encená-la. “Queríamos trazer a essência da linguagem do Dario, mas ao mesmo tempo incluir os nossos 15 anos de história. Esse foi um grande desafio. A gente volta nove séculos para provar que a essência da arte do palhaço é superatual. Só precisa ser relida para se tornar contemporânea”, conclui Montagner.
Guto Muniz/divulgação
Bença, espetáculo apresentado em BH pelo Bando de Teatro Olodum (foto: Guto Muniz/divulgação)
 
Metáfora do tempo mítico 
 
Márcia Maria Cruz
O tempo é!. A filosofia banto guia Bença, que brinca com o passado, o presente e o futuro por meio de recursos audiovisuais associados à interpretação do Bando de Teatro Olodum. Concebido para homenagear os mais velhos e celebrar os 20 anos de estrada dos artistas baianos, certamente o espetáculo/instalação vai muito além.
 
Ao incorporar imagens de ancestrais em outro tempo dialogando com os atores, as cenas propõem experimentação de linguagem e executam, com muita potência, a própria metáfora do tempo.
 
Um tempo mítico é perpassado pelas narrativas do cotidiano do povo negro com a riqueza da oralidade, percussão e corporalidade de expressões como o candomblé e a capoeira. 
 
Poesia em duas rodas  
 
Encantadora a forma como os italianos da Fondazione Pontedera de Teatro se apropriaram das obras de Fernando Pessoa nos espetáculos Abito e Lisboa. Liderados pelo diretor Roberto Bacci, os 15 atores usam bicicletas para ilustrar divagações existenciais do poeta. Acertaram ao construir, com isso, belas e metafóricas imagens.
 
Embora os espetáculos sejam muito parecidos, inclusive com cenas que se repetem, Abito, apresentado no palco Teatro Francisco Nunes, é menos lírico que Lisboa, ao ar livre. São duas formas de olhar – complementares, inclusive. Valeu a dobradinha italiana!
 
Hoje 
 
» RUA
Gratuito 
15h – A farsa do advogado Pathelin. Centro Cultural São Bernardo, Rua Edna Quintel, 320, São Bernardo, (31) 3277-7416
16h – Lisboa. Praça Floriano Peixoto, Santa Efigênia
» PALCO E ESPAÇOS ALTERNATIVOS R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia)
18h30 – Medeiazonamorta. 
Centro Cultural da UFMG, Av. Santos Dumont, 174, Centro, (31) 3409-8290
19h – umnenhumcemmil. Spetáculo Casa de Artes, Rua Pouso Alegre, 1.568, Horto, (31) 3481-1670
21h – Mistero Buffo. Teatro do Oi Futuro Klauss Vianna, Av. Afonso Pena, 4.001, Serra, (31) 3229-3131 


VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS