Livro traz a história dos 15 anos da Mostra de Cinema de Tiradentes

Entrevistas e reflexões abordam as mudanças experimentadas pela sétima arte no Brasil

por Thaís Pacheco 24/04/2012 10:54

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Jackson Romanelli/EM/D.A Press - 20/1/12
Em janeiro, o ator e diretor Selton Mello (E), que lançou o filme O palhaço, foi o homenageado da 15ª Mostra de Cinema de Tiradentes (foto: Jackson Romanelli/EM/D.A Press - 20/1/12)
 
Nos últimos 15 anos, impreterivelmente, a cidade histórica mineira de Tiradentes recebeu o festival de cinema que se tornou referência para a agenda cultural do país. Além do público, anualmente circulam por lá atores, diretores, críticos e jornalistas, além de estudantes e professores universitários que se dedicam à sétima arte.
Toda essa movimentação está no livro Cinema sem fronteiras – 15 anos da Mostra de Cinema de Tiradentes, reflexões sobre o cinema brasileiro 1998-2012, que será lançado hoje à noite, na Academia Mineira de Letras, em Belo Horizonte. Organizadora da mostra e do volume, Raquel Hallak (que comanda a Universo Produção) conversa com o público ao lado da sócia, Fernanda Hallak, de Quintino Vargas (um dos organizadores da mostra) e do crítico e curador Cleber Eduardo.
Cinema sem fronteiras… traz textos de cerca de 50 profissionais, escritos entre novembro de 2011 e janeiro deste ano. O volume tem 32 artigos e 11 entrevistas. Entre os autores estão Rodrigo Fonseca, Luiz Carlos Merten, Maria do Rosário Caetano, Cleber Eduardo e Daniel Caetano.
Digital “Uma das principais características da mostra é o fato de ela acompanhar as mudanças no audiovisual. Vivemos transformação muito grande com o digital e, em todos os debates no evento, falava-se em eternizar o que discutíamos lá, pois o conteúdo é riquíssimo”, conta Raquel Hallak. O livro, explica ela, surgiu para ser instrumento de colaboração, “para que essas mudanças pudessem ser traduzidas em forma de consulta pública”.
Parte das comemorações dos 15 anos da Mostra de Cinema de Tiradentes, o volume não se limita a reflexões sob a ótica do evento. “Ele foi escrito por gente que já havia participado da mostra, colaborado em debates e pesquisadores que já têm ou estão elaborando teses surgidas a partir da mostra. Entretanto, trata-se de coletânea de reflexões que traduz o que ocorreu com o cinema brasileiro nos últimos 15 anos”, reforça Raquel.
O livro não está organizado de forma cronológica. “A primeira parte, a principal, é agrupada por assuntos temáticos. Documentário, crítica de cinema, curta-metragem e o papel do ator, por exemplo. Já a segunda é cronológica, pois traz referência às edições do evento”, resume Raquel.
Hoje à noite, os primeiros 100 livros serão vendidos a R$ 5 – promoção da Academia Mineira de Letras. A publicação poderá ser encontrada na Universo Produção e custa R$ 50. Informações: www.universoproducao.com.br.
 
CINEMA SEM FRONTEIRAS
Lançamento hoje, às 19h30, na Academia Mineira de Letras (Rua da Bahia, 1.466, Lourdes). Entrada franca. Informações: (31) 3282-2366. 


VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS