Teatro Domus Aurea retoma sua programação de música erudita

Montado no condomínio Retiro das Pedras, em Brumadinho, espaço recebe como próxima atração o pianista holandês Frederic Meindes

por Ailton Magioli 02/04/2012 11:47

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Ronei Lombardi Filgueiras/Divulgação
O teatro foi inaugurado em 1981, tem capacidade para 80 pessoas e passou por reforma no teto (foto: Ronei Lombardi Filgueiras/Divulgação)
Privilégio dos moradores do condomínio, compartilhado com a comunidade em geral, o Teatro Domus Aurea (Casa de Ouro), no Retiro das Pedras, em Brumadinho, na Grande Belo Horizonte, volta a ser palco de concertos, depois de uma temporada de programação paralisada. “Os compromissos profissionais acabaram nos afastando do espaço”, justifica Maria José Pimenta Filgueiras, que volta e meia acompanha o marido, o engenheiro Ronei Lombardi Filgueiras, em viagens de trabalho. Inaugurado em abril de 1981, com concerto do pianista Nelson Freire, o teatro de 80 lugares especializou-se em música erudita, apesar de o casal proprietário não ocultar o desejo de produzir e encenar no local clássicos como As you like it, de William Shakespeare , publicado em português sob o título Como gostais ou Como lhe aprouver. A dificuldade em manter o espaço, segundo Maria José, se deve ao fato de até hoje eles ainda não terem recorrido às leis de incentivo, que poderiam viabilizar uma programação mais constante no local. Barroco Depois da abertura da temporada 2012, no último dia 10 de março, com apresentação do grupo Mnemusik, formado por Rhaissa Cerqueira (soprano) e Daniel de Oliveira (teorba), no espetáculo A música barroca nas cortes europeias, Maria José e Ronei agendaram mais dois concertos para este semestre, reservando maiores surpresas para o segundo semestre. Agora com o teto impermeabilizado, o Domus Aurea foi construído debaixo da residência do próprio casal, chamando a atenção pelo ineditismo e charme da iniciativa. Projetado pelo engenheiro e artista plástico Ronei Filgueiras, o espaço, que ocupa área de 230 metros quadrados, incluindo foyer, teatro de arena e camarim, tem cobertura em alvenaria. Construído em tijolo à vista, o Domus Aurea nasceu do amor do casal pela arte, em especial pela música erudita, que já levou ao local dezenas de instrumentistas do mundo inteiro. Entre os moradores do condomínio estão os músicos Flávio Venturini, Vander Lee, Regina Souza e Marco Antônio Guimarães, do grupo Uakti. A inexistência de uma lei municipal de incentivo à cultura em Brumadinho tem impossibilitado a captação de patrocínio pelo Teatro Domus Aurea. Mas não impede que os proprietários manifestem interesse em recorrer às leis estadual e federal, para agilização e manutenção do espaço. “Além de viabilizar e aumentar o público nos concertos, com ingressos mais acessíveis, poderia também pagar melhores cachês”, imagina Maria José Pimenta Filgueiras. Segundo Maria Lúcia Videira Guedes, diretora do departamento de cultura da Prefeitura de Brumadinho, enquanto uma legislação municipal do gênero não é criada, o órgão que ela dirige vem tentando enquadrar projetos culturais no Fundo Municipal de Cultura, já existente na cidade, de mais de 30 mil habitantes. TEATRO DOMUS AUREA Dias 13, às 21h, e 14, às 20h, recital do pianista holandês Frederic Meindes, interpretando Bach, Schumann, Chopin, Gershwin, Charles Trene, Theodore Botrel, Puccini e Tom Jobim. Em 5 de maio, às 20h, será a vez do Duo Vitruviani, formado pela violista russa Elena Kraineva e o cravista brasileiro Robson Bessa, tocando música barroca. Ingressos a R$ 80. Informações e reservas: (31) 3547-2322.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS