E agora?: Alec Baldwin nega ter disparado arma que matou diretora no set

Ator dá sua primeira entrevista desde que tragédia aconteceu, no dia 21 de outubro

Reprodução/ABC
Alec Baldwin (foto: Reprodução/ABC)
 

Em entrevista exclusiva dada à ABC News, Alec Baldwin negou ter puxado o gatilho e disparado a arma que matou a diretora de fotografia do filme Rust . A tragédia aconteceu durante um ensaio do longa de baixo orçamento, que estava sendo gravado no Novo México.

 

O relato de Baldwin irá ao ar pela emissora norte-americana na próxima quinta-feira (02/12). Em prévia divulgada, o ator disse: "O gatilho não foi apertado. Eu não apertei o gatilho. (...) Eu nunca apontaria uma arma para alguém e puxaria o gatilho, nunca".

 

Halyna Hutchins tinha 42 anos e morreu em um hospital do Novo México. A tragédia chocou o mundo e essa será a primeira aparição pública de Alec desde a tragédia.

 

Como tudo aconteceu

 

No dia 21 de outubro, Baldwin estava no set de filmagens de Rust , um longa de velho oeste com baixo orçamento. Um assistente de produção entregou uma arma a Baldwin e disse que estava 'fria', uma gíria avisar que uma arma estava descarregada. No momento em que a arma foi disparada, Alec estava praticando a posição da mão, de acordo com depoimentos coletados pela Polícia.

Reprodução/Twitter
Haylna Hutchins, morta no set de filmagens de Rust (foto: Reprodução/Twitter)
 

Abatido, Baldwin disse que não sabe como a arma foi carregada e quem teria feito isso: "alguém colocou uma bala de verdade em um revólver, uma bala que nem deveria estar no local", disse o ator, vencedor do Emmy três vezes.

 

Dos membros da equipe, dois entraram com processos contra Baldwin e outros envolvidos na produção do filme, incluindo Hannah Gutierrez-Reed, de 24 anos, que estava responsável pelas armas no set. Hannah também disse não saber o que aconteceu, mas fez uma confissão: reconheceu que, antes da tragédia, "não verificou muito" a arma que estava sendo usada pelo artista.

 

MAIS SOBRE CINEMA