Festa da Francofonia celebra diversidade e destaca obra de cineastas mulheres

Com sessões no MIS e no Sesc Palladium, a abertura oficial ocorre em 20 de março e segue em cartaz até dia 31

por Márcia Maria Cruz 15/03/2019 10:00
Claire Nicol/ divulgação
Agathe Bonitzer e Sandrine Kiberlain em A bela e a bela, filme de Sophie Fillières que abre a mostra Diretoras francófonas (foto: Claire Nicol/ divulgação)
A 5ª Festa da Francofonia celebra a diversidade cultural abarcada pelo idioma francês, o quinto mais falado do mundo, atrás do mandarim, inglês, espanhol e árabe. Com espetáculos teatrais e musicais, filmes, conferências, exposições de arte e gastronomia, a programação terá abertura oficial em 20 de março, Dia Internacional da Francofonia, em cerimônia na Biblioteca Pública Estadual de Minas Gerais. Porém, a agenda começa nesta sexta-feira (15), com mostra cinematográfica, e prossegue até dia 31.

“Vamos falar do papel da mulher, dando seguimento ao dia internacional dedicado a elas. A francofonia não aborda só temáticas culturais, toca em valores. Um desses valores é a integração das mulheres e a igualdade de tratamento entre mulheres e homens – igualdade que estamos tão longe de alcançar”, afirma Yves Mahé, diretor da Aliança Francesa.

De acordo com a Organização Internacional da Francofonia (OIF), cerca de 300 milhões de pessoas falam francês nos cinco continentes. O idioma está presente na cultura da França, Canadá, Marrocos, Suíça, Costa do Marfim e Congo, entre outros países.

No Brasil, de acordo com o Observatório Demográfico e Estatístico do Espaço Francófono, cerca de 600 mil pessoas falam o idioma.

Mobilizadas pelo evento, as unidades brasileiras da Aliança Francesa, instituição vinculada ao Ministério de Relações Exteriores da França, discutirão a defesa dos direitos das mulheres e a igualdade de gênero. “A OIF, que reúne 88 países, designou esse tema como prioritário devido à constatação de que os progressos na igualdade entre homens e mulheres são muito lentos”, reforça Yves.

Nesta sexta-feira (15), a mostra Diretoras francófonas será aberta no Museu da Imagem e do Som – MIS Santa Tereza, com a exibição de A bela e a bela (2017), da diretora Sophie Fillières. A partir do dia 26, a agenda se estenderá ao Sesc Palladium. A programação conta com os filmes Luna (2017), de Elsa Diringer; Coração de espinhos (2014), de Julia Kowalski; e M (2016), de Sara Forestier.

“A ideia é abrir espaço para o debate sobre o trabalho de mulheres fazendo filmes. Mostrar o impacto delas na criação. Um dos longas aborda o trabalho das diretoras. Temos de falar do papel delas como criadoras no cinema”, afirma Mahé.

O documentário Cineast(a)s, dirigido por Julie Gayet, será apresentado no dia 21, às 19h30, no MIS Santa Tereza, e no dia 26, às 18h, no Sesc Palladium.

TEATRO A Festa da Francofonia também abre espaço para a dramaturgia. Será apresentado o espetáculo Estupor e tremores (Stupeur et tremblements), da companhia Théâtre des Hommes, no dia 21, no Sesc Palladium. Outro destaque é Je me souviens, adaptação de Le roman inachevé (O romance inacabado), de Louis Aragon, assinada pelo Théâtre National Populaire. A peça ficará em cartaz no dia 29, no Sesc Palladium.

A cultura francófona também é festa, como demonstrará o grupo franco-brasileiro Cao Laru, atração do dia 24, na casa de shows A Autêntica. O grupo mescla criações autorais e clássicos da canção francesa, como Les triplettes de Belleville, Les copains d’abord, La foule, Johnny tu n’es pas un ange e Je veux. O DJ Paco Pigalle animará a pista.



DESTAQUES

MOSTRA DIRETORAS FRANCÓFONAS


• MIS Cine Santa Tereza.
 Rua Estrela do Sul, 89,
Santa Tereza

>> SEXTA (15)
19h30 – A bela e a bela (La belle et la belle)De Sophie Fillières. França, 2017

>> SÁBADO (16)
19h – Bom trabalho (Beau travail)
De Claire Denis. França, 1999

>> DOMINGO (17)
17h – Corniche Kennedy
De Dominique Cabrera, 2016
19h – Aos 14 (À 14 ans)
De Hélène Zimmer. França, 2015

>> QUARTA (20)
19h30 – A vida doméstica (La vie domestique)
De Isabelle Czajka. França, 2013

>> QUINTA (21)
19h30 – Cineast(a)s – Cineast(e)s
De Julie Gayet e Mathieu Busson. França, 2013

>> SEXTA (22)
17h – Coração de espinhos (Crache coeur)
De Julia Kowalski. França, 2014
19h30 – Filme M
De Sara Forestier. França, 2016
>> SÁBADO (23)
19h – Assim que abro os meus olhos (A peine j’ouvre les yeux)
De Leyla Bouzid. Bélgica, França e Tunísia, 2015

>> DOMINGO (24)
17h – Mulheres e homens (Des femmes et des hommes)
De Frédérique Bedos. França, 2015
19h – Luna
De Elsa Diringer. França, 2017

• Sesc Palladium.
Avenida Augusto de Lima, 420, Centro

>> DIA 26
18h – Cineast(a)s – Cineast(e)s
De Julie Gayet e Mathieu Busson. França, 2013

>> DIA 27
19h30 – Coração de espinhos (Crache coeur)
De Julia Kowalski. França, 2014

>> DIA 28
19h30 – Filme M
De Sara Forestier. França, 2016

>> DIA 29
19h – Mulheres e homens
(Des femmes et des hommes)
De Frédérique Bedos.
França, 2015.
Sessão comentada.

>> DIA 30
20h – Assim que abro os meus olhos
(A peine j’ouvre les yeux)
De Leyla Bouzid. Bélgica, França,
Tunísia, 2015

>> DIA 31
17h – Luna
De Elsa Diringer. França, 2017
19h30 – Le vent tourne
De Bettina Oberli. Bélgica, França e Suíça, 2017

FESTA DO CURTA

• Sesc Palladium. Av. Augusto
de Lima, 420, Centro

>> TERÇA (19)
19h – Tudo sobre o esporte
O skate moderno, de Antoine Besse; As garotas, de Alice Douard; 9.58, de Louis Aubert; Huit, de Mathieu Mouterde; Dunk, de Sophie Martin

>> QUARTA (20)
19h – Conversations ou la tchatche
La virée à Paname, de Carine May e Hakim Zouhani; Convenção de Genebra, de Benoit Martin; Le dernier des céfrans, de Pierre-Emmanuel Urcun; e Goliath, de Loïc Barché

>> QUINTA (21)
19h – Os filmes da cinemateca da ÁfricaÁfrica sobre o Sena, de Paulin Soumanou Vieyra e Mamadou Saar; Madama Esther, de Luck Razanajaona; Petite lumière, de Alain Gomis; Les avalés du grand bleu, de Maxime Tchincoun
SEXTA (22)
19h – Retorno à escola
Zero de conduta, de Jean Vigo; De volta à escola, de Jacques Rozier; Abra a porta, por favor, de Joana Hadjithomas e Khalil Joreige

EXPOSIÇÃO

• Casa Fiat de Cultura. Praça da Liberdade, 10, Funcionários

Olhares cruzados. Abertura na quinta-feira (21), às 10h.

TEATRO

• Sesc Palladium. Av. Augusto
de Lima, 420, Centro

Stupeur et tremblements, de Layla Metssitane. Quinta-feira (21), às 20h.
Je me souviens, de Théâtre National Populaire. Dia 29, às 20h

FESTIVAL GASTRONÔMICO

• Au Bon Vivant. Rua Pium-í, 229, Cruzeiro

De quinta-feira (21) a 31 de março

MÚSICA

• A Autêntica. Rua Alagoas, 1.172, Savassi

Domingo (24). 15h30: Oficina de canção francófona. 19h: Show de Cao Laru e Paco Pigalle

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']

MAIS SOBRE CINEMA