'Deadpool 2' dobra cota de ironia, autodepreciação e referências sexuais

Sequência do longa sobre o super-herói às avessas que projetou Ryan Reynolds mundialmente chega aos cinemas

por Pedro Galvão 17/05/2018 08:41

Fox/Divulgação
Novo longa da franquia tem orçamento quase duas vezes maior do que o primeiro, que foi recordista de arrecadação para filmes limitados a público maior de 18 anos. (foto: Fox/Divulgação)

Desde que os super-heróis invadiram Hollywood nos últimos anos com as superproduções de Marvel e DC, histórias de personagens clássicos se tornaram atrações divertidas para todas as idades, com direito até a causas humanitárias e exemplos de representatividade em algumas delas. No entanto, nada disso vale para Deadpool, que estreia seu segundo filme nesta quinta-feira (17), repetindo a fórmula “permitida só para maiores”. Com uma trama mais envolvente e piadas ainda mais pesadas, o personagem de Ryan Reynolds está de volta para se candidatar novamente a importantes prêmios individuais para o ator e muitos milhões nas bilheterias.

Ao contrário da maioria dos blockbusters recentes inspirados nos quadrinhos, Deadpool 2 tem muito sangue, decapitações, violência gratuita, palavrões, insinuações de sexo e drogas. Tudo isso num tom cômico, que debocha inclusive da própria produção e do universo dos X-Men, do qual a história faz parte.

Esses elementos garantiram o sucesso do primeiro longa, de 2016, responsável por apresentar o ex-militar Wade Wilson, que ganhava a vida como mercenário, até descobrir um câncer e se submeter a um tratamento cruel, que o transforma para sempre, criando seu superpoder da cura instantânea de qualquer lesão ou enfermidade e também uma aparência deformada.

No novo filme, Deadpool terá uma missão mais complexa do que se vingar dos vilões que o modificaram geneticamente. Dessa vez, o herói sádico e politicamente incorreto, capaz de matar a sangue frio indiscriminadamente, vai enfrentar dilemas éticos mais sérios, mas sem abrir mão de sua personalidade. A trama gira em torno de um garoto mutante com poderes destruidores em uma situação de risco, que entra no caminho de Deadpool, assim como Cable (Josh Brolin, em cartaz também como Thanos, o supervilão de Vingadores: Guerra infinita) e seu braço biônico.

NAMORADA Despudorado e fanfarrão, o único ponto fraco emocional do protagonista continua sendo sua namorada, a ex-garota de programa Vanessa (a brasileira Morena Baccarin). Os X-Men Colossus (Stefan Kapicic) e Míssil Adolescente Megassônico (Brianna Hildebrand), presentes no primeiro filme, continuam tentando colocar o herói rebelde nos eixos e ajudando-o quando ele arruma confusão. Ele também terá a companhia de Dominó (Zazie Beetz) e outras figuras em suas cenas de ação, ainda mais explosivas que no primeiro filme.


Em algumas sequências, quarteirões inteiros são destruídos e dezenas de pessoas assassinadas, mas isso é mostrado como se fosse algo completamente banal, algo que também se justifica pela presença do X-Men Fanático (Alan Tudyk), o mais forte fisicamente entre os mutantes. Porém, as lutas e perseguições, assim como a relação com os X-Men servem como pano de fundo para a atuação cômica de Ryan Reynolds, que é um dos roteiristas e faz graça até com os momentos mais dramáticos vividos por seu personagem.

Indicado a vários prêmios individuais pelo primeiro filme, incluindo o Globo de Ouro e dono de uma torcida pelo Oscar, Reynolds brinca com a possibilidade de ganhar a estatueta em uma das cenas de Deadpool 2. A metalinguagem volta a orientar algumas piadas, com ironias sobre o orçamento e outros detalhes da produção. Porém, as gargalhadas são mais possíveis para quem é familiarizado com as histórias de heróis da Marvel e da DC, que dominam as referências humorísticas.

Se o primeiro filme, dirigido por Tim Miller, se tornou a maior bilheteria da história para uma produção limitada a espectadores maiores de 18 anos, a sequência filmada por David Leitch pode ir mais longe, o que fica claro no orçamento do filme. O original consumiu US$ 58 milhões, valor considerado baixo para filmes de super-herói contemporâneos – X-Men Apocalipse custou US$ 178 milhões, por exemplo – e arrecadou 13 vezes mais. Deadpool 2 foi feito com US$ 100 milhões, segundo a imprensa norte-americana. O valor não foi confirmado oficialmente, mas um desentendimento sobre o orçamento foi o principal motivo que levou Miller a abandonar a franquia, fruto da parceria entre Fox e Marvel.

 

Abaixo, confira o trailer de Deadpool 2

 

['__class__', '__cmp__', '__contains__', '__delattr__', '__delitem__', '__dict__', '__doc__', '__eq__', '__format__', '__ge__', '__getattribute__', '__getitem__', '__gt__', '__hash__', '__init__', '__iter__', '__le__', '__len__', '__lt__', '__module__', '__ne__', '__new__', '__reduce__', '__reduce_ex__', '__repr__', '__setattr__', '__setitem__', '__sizeof__', '__str__', '__subclasshook__', '__weakref__', 'clear', 'copy', 'fromkeys', 'get', 'has_key', 'items', 'iteritems', 'iterkeys', 'itervalues', 'keys', 'pop', 'popitem', 'request', 'setdefault', 'update', 'values', 'viewitems', 'viewkeys', 'viewvalues']

MAIS SOBRE CINEMA