Filmes nacionais são selecionados para o Festival de Berlim 2018

O filme 'Bixa travesty', que conta a história de Linn da Quebrada, é um dos que integra a lista do festival

por Correio Braziliense 18/12/2017 11:22
Divulgação
Filme conta a história de Linn e outras travestis da cena cultural brasileira. (foto: Divulgação)
Um dos mais importantes festivais de cinema do mundo confirmou participação brasileira em sua seleção de longas. Três filmes nacionais foram selecionados para compor a Mostra Panorama no Festival de Berlim 2018. Bixa travesty, Ex-pajé e Aeroporto central são as produções que estarão na capital alemã no próximo ano. Os assuntos são diversos: como identidade de gênero e as questões dos indígenas e refugiados.
  
O anúncio dos filmes selecionados do Festival de Berlim,a ser realizado em fevereiro, ocorre de forma gradativa e, por enquanto, 20 títulos de diferentes países foram escolhidos para compor a mostra.
 
A mostra paralela recebeu, no último ano, títulos brasileiros como No intenso agora, do documentarista João Moreira Salles, e Vazante, de Daniela Thomas.
 
O filme Bixa travesty, um dos selecionados para a mostra, conta não só a história da artista paulistana Linn da Quebrada, como também a realidade das travestis na cena cultural brasileira. O nome do filme é uma referência à música homônima de Linn.
 
O diretor Karim Ainouz, que está neste ano com Aeroporto central, já teve o filme Praia do futuro selecionado para o festival em 2014, estrelado pelo ator Wagner Moura. A segunda aparição do cearense no festival será com um filme que trata da realidade de refugiados em um aeroporto de Berlim, que servia ao regime nazista durante a Segunda Guerra Mundial. Ex-pajé, de Luiz Bolognesi, aborda a questão indígena na Amazônia e o massacre das culturas ancestrais na região. 
 

 
 

 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA