Filme do Lego lidera bilheterias pela terceira semana e garante continuação

Animação continua em primeiro lugar, mesmo com o lançamento de outros filmes

por Diário de Pernambuco 24/02/2014 09:52

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

 Foto: Warner/ Divulgação
Animação mantém público a cada semana (foto: Foto: Warner/ Divulgação)
O filme 'Uma aventura Lego' ficou em primeiro lugar nas bilheterias dos Estados Unidos pela terceira semana seguida. Em seus três primeiros finais de semana, a animação dos bonecos de plástico conseguiu superar a estreia de lançamentos como 'Pompeia', 'RoboCop' e 'Caçadores de obras-primas'.

'Uma aventura lego' promete continuar nas telonas e retornar com uma nova história. Depois de ter esmagado os outros longas em sua estreia, a Warner Bros confirmou à MTV na última sexta-feira (21) que um segundo Lego será lançado, em 26 de maio de 2017.

O filme está no topo do raking com US$ 69,1 milhões de arrecadação nas bilheterias dos EUA em seu primeiro fim de semana de exibição, o longa animado também recebeu bons comentários da crítica.

Leia crítica sobre o filme:

Mais de meio século depois de sua criação, o Lego ganha o primeiro filme oficial. A boa notícia é que o longa-metragem, exibido em 3D, não é um mero produto de marketing criado apenas para gerar lucros ao associar sua imagem ao brinquedo. Há toda uma preocupação educativa e um cuidado em se manter fiel ao espírito criativo estimulado pelos famosos tijolinhos de plástico de origem dinamarquesa.

'Uma aventura Lego', em primeiro lugar, não foi feito para parecer uma computação gráfica digital. A essência do filme é o visual artesanal, que lembra uma animação em stop motion, montada com fotografias de personagens, objetos e cenários construídos com os brinquedos de verdade (alguns trechos são de stop motion mesmo, mas poucos). Até a água, o Sol, a fumaça e as nuvens são de Lego. Mais do que uma questão técnica, essa opção tem uma lógica filosófica e existencial (enfatizada pelo final-surpresa), pois mostra como um mundo inteiro pode ser criado com essas peças plásticas de encaixes intercambiáveis.

Confira os horários das sessões em 3D

Veja os horários das sessõesm em 2D

Outro aspecto essencial é a mensagem sobre o brinquedo. O filme não usa apenas estruturas prontas. Tudo é construído e reconstruído o tempo inteiro. Há um estímulo para que as crianças não fiquem presas aos manuais de instrução e misturem as peças de modelos diferentes. Essa é a grande peculiaridade que diferencia o Lego de outros brinquedos e o torna inimitável.

O filme também procura ousar na narrativa. Há um humor nonsense que, em alguns momentos, lembra o trabalho do grupo inglês Monty Python. O ritmo é acelerado e algumas referências são direcionadas ao público adulto (principalmente às gerações que tiveram acesso ao Lego, lançado no Brasil em 1986). Graças a licenciamentos comerciais, personagens famosos fazem participações especiais e chegam a ser ridicularizados, como 'Batman', 'Super-Homem', 'As Tartarugas Ninja', 'Mulher Maravilha', jogadores de basquete da NBA e figuras das séries 'Star wars' e 'O senhor dos anéis'.

'Uma aventura Lego' chega ao Recife apenas na versão dublada, sem as vozes de Will Ferrell, Morgan Freeman, Jonah Hill, Liam Neeson, Channing Tatum e Shaquille O’Neal. A dublagem nem é tão ruim, mas a tradução das músicas é um problema desnecessário, confirmado nos créditos finais (quando as canções ressurgem em inglês). A direção é de Phil Lord e Christopher Miller, responsáveis por 'Tá chovendo hambúrguer' (2009) e 'Anjos da lei' (2012).

Assista ao trailer do filme: 


VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA