Documentários que retratam a história de Belo Horizonte ganham exibição no Centro da capital

Até o próximo sábado, os filmes serão mostrados no acesso de entrada à Rodoviária. Imagens remetem BH a partir dos anos 1950

por Estado de Minas 23/01/2014 00:13

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Luiz Mauro/Argus Filmes/Divulgação
O curta BH 1958 passeia pela cidade mostrando o que mudou e o que permanece intocado desde os anos 1950 (foto: Luiz Mauro/Argus Filmes/Divulgação )
A mostra Curta Rodoviária está exibindo, até sábado, no hall de entrada da Rodoviária, a partir das 20h, curtas-metragens, documentários e imagens antigas da capital mineira. A cada dia, três filmes são exibidos. As temáticas dos curtas são variadas, retratando tanto a BH dos anos 1950 e também do século 21, assim como aspectos culturais de outras cidades mineiras. O evento é gratuito.

Os dois primeiros filmes das sessões são sempre 'BH 1958' e 'Françoise'. No primeiro curta, que tem direção técnica e artística do Ince e fotografia de Luiz Mauro (Argus Filmes), passeamos por Belo Horizonte, ora descobrindo espaços do passado que se modificaram bastante, ora reconhecendo aspectos que permanecem presentes na capital mineira, mesmo depois de 50 anos de história. 'Françoise', de Rafael Conde, que foi filmado na própria rodoviária de BH, conta a história de uma garota e um viajante desconhecido, cujo encontro ocorre na estação.

Hoje, o folclore e a cavalhada estão em cena no filme de Nova Ponte, 'Uma vida dedicada ao folclore', dirigido por Marcos Donizete Malaquias. Amador Bernardes começou a participar das cavalhadas realizadas na cidade de Nova Ponte, Minas Gerais, ainda criança, dedicando sua vida a essa tradição.

Nesta sexta, será exibido o curta 'E agora Deixa-Vim', com direção de Antônio Horácio Salles. O curta conta a história do grande herói das corridas em Montalvânia, o cavalo Deixa-Vim, cujo nome era uma provocação para seus concorrentes. Até que um forasteiro decidiu que era hora de acabar com o reinado de Deixa-Vim.
    
No encerramento, sábado, será apresentado 'Daqui nóis não arreda o pé', dirigido por Jairo Teixeira dos Santos. O documentário de Santana do Jacaré conta a história das irmãs Tonha e Aparecida, que são alvo da zombaria da molecada e da ira de alguns moradores, que querem expulsá-las da cidade.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA