Disney anuncia 'Procurando Dory', sequência de Nemo, para 2015

Ellen DeGeneres volta a dar voz à personagem que roubou cena na animação de 2003

por AFP 02/04/2013 17:54

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Disney/Pixar/Divulgação
Personagem secundária conquistou audiência por seu jeito distraído (foto: Disney/Pixar/Divulgação)
A Pixar lançará em 2015 a animação 'Finding Dory' ('Procurando Dory'), sequência de 'Procurando Nemo', no qual a simpática peixinha com déficit de memória de curto prazo "voltará a encontrar seus entes queridos", informou a empresa de animação nesta terça-feira, 2.

"'Finding Dory'", escreveram os encarregados da companhia em um comunicado, "mergulhará nos cinemas em 25 de novembro de 2015". A comediante americana Ellen DeGeneres voltará a emprestar a voz a Dory, uma peixe cirurgião-patela que roubou a cena no filme original de 2003 e que rendeu ao estúdio Pixar seu primeiro Oscar de melhor animação.

"Esperei por este dia durante muito, muito, muito, muito, muito, muito tempo", afirmou DeGeneres, citada pelo comunicado do estúdio, fundado pelo falecido Steve Jobs, da Apple, e comprado pela Disney em 2006. "Não estou chateada por ter demorado tanto, sei que o pessoal da Pixar esteve ocupado criando 'Toy Story 16'", brincou. "Mas valeu a pena esperar todo este tempo. O roteiro é fantástico (...), é muito meigo e divertido e, o melhor de tudo é que Dory aparece muito mais", emendou.

Stanton, um veterano da Pixar, acrescentou: "Dory conquistou os espectadores de todo o mundo, para não falar em nossa equipe aqui, na Pixar. Não parávamos de nos perguntar porque estava sozinha no oceano no dia em que encontrou Marlin", o pai de Nemo.

Em 'Finding Dory', prosseguiu, a peixinha "voltará a encontrar seus entes queridos e, de passagem, aprenderá algumas coisas sobre o significado da família". 'Procurando Nemo', filme de animação em que um peixe-palhaço adulto se junta à distraída Dory para procurar seu filhote desaparecido no oceano, custou, segundo estimativas, US$ 94 milhões e arrecadou US$ 865 milhões em todo o mundo.

O filme foi indicado a outros três Oscar e, em 2008, o American Film Institute o incluiu entre os dez melhores filmes de animação da história.

Disney/Pixar/Divulgação
(foto: Disney/Pixar/Divulgação)
 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA