Obras de Fritz Lang ganham exibições até esta quinta no Palácio das Artes

Em seguida, o Cine Humberto Mauro receberá produções do cinema tcheco contemporâneo

por Estado de Minas 06/03/2013 07:15

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
www.abril.com.br/Reprodução
'O segredo da porta fechada', filme de Fritz Lang de 1947, será exibido hoje em BH (foto: www.abril.com.br/Reprodução)
Fritz Lang, um dos principais cineastas da história do cinema, responsável por obras como 'M, o vampiro de Dusseldorf' e 'Metrópolis', é tema de mostra do Cine Humberto Mauro do Palácio das Artes, que tem encerramento amanhã. A Mostra Fritz Lang nos EUA – Parte 2 enfoca a carreira do diretor nos Estados Unidos, onde se tornou um dos principais expoentes do noir clássico, em Hollywood. Neta quarta-feira, serão exibidos 'O segredo da porta fechada' (1947), às 17h; 'Só a mulher peca' (1952), às 19h; e 'O retorno de Frank James' (1940), às 21h.

Também no Humberto Mauro, nesta quinta, às 17h, tem continuidade o projeto História permanente de Cinema, com a exibição do filme 'Paixões que alucinam', de Samuel Fuller. O drama é considerado pela crítica a maior de todas as obras-primas do diretor. Na trama, um ambicioso jornalista, determinado a ganhar o prêmio Pullitzer, se empenha em resolver a trama de um assassinato ocorrido em um manicômio. A obra é uma parábola febril sobre jornalismo e loucura, psicanálise e política. Depois da sessão, o professor e pesquisador Guaracy Araújo fará comentários sobre o filme.
 
E a partir de sexta (até dia 14), entrará em cena a Mostra de cinema tcheco contemporâneo, fruto de parceria da Fundação Clóvis Salgado com a embaixada da República Tcheca em Brasília. Serão exibidos 10 longas-metragens mostrando recorte das principais produções recentes da República Tcheca, de diferentes gêneros, como comédia, drama, documentário e animação.

Entre os destaques, os mais recentes trabalhos dos diretores de produções vencedoras do Oscar de melhor filme estrangeiro, Jan Sverák e Jirí Menzel. São eles: 'Retorno de Kuky', de Sverák, e 'Eu servi ao rei da Inglaterra', de Menzel. Nas três mostras, a entrada para as sessões é franca.


VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA