Tapete vermelho mostrou mudanças no estilo e na geopolítica da moda

O estilo 'princesa' deixou de funcionar na cerimônia

por Phelipe Rodrigues 25/02/2013 16:49

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
AFP PHOTO/VALERIE MACON e AFP PHOTO/FREDERIC J. BROWN e Jason Merritt/Getty Images/AFP
Stacy Keibler, Kristen Stewart e Helen Hunt, com seus respectivos vestidos (foto: AFP PHOTO/VALERIE MACON e AFP PHOTO/FREDERIC J. BROWN e Jason Merritt/Getty Images/AFP )
Os vestidos da namorada de George Clooney, a ex-lutadora Stacy Keibler, e da atriz australiana Naomi Watts, mostram que saias bufantes e o estilo “princesa” deixaram de funcionar para o Oscar. A geopolítica da moda também mudou - pouco - mas mudou. Stacy, por exemplo, cobriu 1,85m com um longo inteiramente bordado em metais do indiano Naeem Khan. Kristen Stewart, que tornou-se embaixatriz da Balenciaga na era Nicolas Ghesquière, chegou à premiação com uma criação da estilista libanesa Reem Acra.

As verdades do universo, este ano, também foram espancadas. “Use um Dior e você será chique” foi desconstruído por Jennifer Lawrence, a vencedora de melhor atriz por O lado bom da vida. A massa de tecido espesso na parte inferior faziam a roupa parecer uma maquete em gesso. “Marchesa é roupa oficial para a Academia”. Em 2013, as britânicas Georgina Chapman e Keren Craig não emplacaram modelos em atrizes de destaque.

Helen Hunt não pode ser classificada como elegante, chique ou estilosa. Mas voltou a concorrer como atriz coadjuvante com As sessões usando um modelo da popular H&M. “Tão simples”. Mas não se engane. Pelo que publicou a imprensa dos Estados Unidos, como a 'US Magazine', as joias dela valiam cerca de US$ 700 mil.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA