Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) divulga selecionados

41 filmes selecionados vão dividir a verba de R$ 50 milhões

06/02/2013 10:17

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
 ( Walter Carvalho/Divulgação)
José Luiz Villamarim vai dirigir filme ambientado na Cataguases dos anos 1970 (foto: ( Walter Carvalho/Divulgação))
'Terra de grande beleza', com direção e roteiro do cineasta mineiro Carlos Alberto Prates Correia, é um dos filmes contemplados com verba do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA). O longa narra a história de um jornalista que se apaixona pela prima guerrilheira. O filme terá investimento de R$ 500 mil do FSA. A relação completa foi divulgada nesta terça-feira, no Rio de Janeiro.

Os 41 filmes selecionados vão dividir a verba de R$ 50 milhões. Eles foram escolhidos por uma comissão mista, que incluiu técnicos da Agência Nacional de Cinema (Ancine) e especialistas, que avaliou um total de 139 projetos. Entre os selecionados – 35 longas de ficção, três documentários e três animações –, os que receberão maior investimento (R$ 3 milhões cada) são 'João' ou 'O milagre das mãos', de Bruno Barreto, que conta a história do maestro e pianista João Carlos Martins; e 'Vida de palhaço', que marca a estreia na direção de Daniel Rezende, o editor de sucessos como 'Cidade de Deus' e os dois 'Tropa de elite'.

O longa de Rezende, que conta a história do relacionamento de um ator e seu filho, é produzido pela Gullane, empresa que conseguiu a maior soma – seu outro projeto selecionado, '4x100', de Carlos Cortez, receberá R$ 1,5 milhão do FSA. Outras produtoras que também tiveram dois projetos aprovados são a Bananeira (R$ 1 milhão para 'Cataguases', de José Luiz Villamarim, baseado em romance de Luiz Ruffato; e R$ 500 mil para Deserto, de Guilherme Weber) e a Conspiração
(R$ 2,5 milhões para 'O juízo final', de Andrucha Waddington; e R$ 1 milhão para 'Boa sorte', de Carolina Jabor).

Há, ainda, projetos da O2 (R$ 1,5 milhão para 'A pele do cordeiro', de Paulo Morelli; e R$ 1 milhão para 'Exodus', de Hank Levine) e da Tambellini, que levou R$ 1 milhão tanto para Campo Grande, de Sandra Kogut, quanto para 'A glória e a caça', de Flavio Tambellini.

A maior parte dos projetos selecionados (26) é de diretores iniciantes ou que têm no máximo um longa no currículo, mas diretores tarimbados como Domingos Oliveira, Nelson Pereira dos Santos e Hector Babenco também estão na lista.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA