Nova sala de cinema oferece conforto e tecnologia

Com direito a carta de vinhos, os preços do local estão bem acima dos cobrados em espaços convencionais

por Ailton Magioli 12/01/2013 07:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Marcos Michelin/EM/D. A Press
Espaço para apenas 50 pessoas tem poltronas reclináveis de couro e equipamentos de última geração (foto: Marcos Michelin/EM/D. A Press)
Ainda emocionada com as cenas finais de O impossível, de Juan Antonio Bayona, que estava em cartaz quinta-feira na sala premier do complexo que a Cineart inaugurou no Ponteio Lar Shopping, a família Bothrel, de Cássia, no Sul de Minas, falou da novidade. “Depois desta sessão, não queremos mais outro cinema”, disse a enfermeira Rosane Lemos Bothrel Fernandes, admitindo que, mesmo com a tristeza da trama, que narra a experiência diante do tsunami da Tailândia, em 2004, o que mais chamava a atenção dela, que estava acompanhada do marido Roberto e das filhas Sofia e Sara, era o conforto dos pés.

“Pesquisamos uma maneira para que a poltrona (reclinável) deitasse completamente e ainda sobrasse espaço de passagem”, explica a gerente de marketing Marina Rossi, salientando o fato de o mobiliário da nova sala, de couro verdadeiro, ter sido importado do México. Com capacidade para 50 pessoas, a sala premier do Ponteio é antecedida de um lounge, com 30 lugares, no qual o público poderá encaminhar, com antecedência, o pedido dos produtos que pretende consumir durante a exibição do filme.

Da carta de vinhos, espumantes e champanhes a pratos frios e quentes, o espectador poderá desfrutar ainda de cafés, pipocas com azeites aromatizados, carpaccios, nachos, castanhas, pães de queijo e sanduíches, além de cervejas, sucos, águas e sobremesas. A exemplo dos serviços, os preços dos ingressos também são diferenciados: R$ 38 (inteira, de segunda a quinta-feira) e R$ 40 (inteira, fim de semana). 

Além da família Bothrel que, de férias na capital, descobriu a sala por indicação 
Marcos Michelin/EM/D. A Press
Eduardo e Brenda aproveitam o lounge antes do início da sessão (foto: Marcos Michelin/EM/D. A Press)
de uma cunhada de Rosane, o casal de empresários Eduardo e Brenda Macedo, de Sete Lagoas, foi conferir a novidade, que já havia chegado no eixo Rio-São Paulo. “Na verdade, viemos mais pelo espaço. Afinal, aqui a sessão se transforma em um evento”, disse Eduardo. “Serve cerveja?”, quis saber o empresário, atendido de imediato pelo subgerente Tomaz Eustáquio, que lhe trouxe uma pilsen belga, que ele bebeu em companhia da mulher. 

“As pessoas estão dizendo que era o que faltava em BH”, garante Tomaz, enquanto Humberto Campos, gerente operacional da unidade, que tem quatro salas (a premier é a sala 1), chama atenção para o fato de os pedidos terem de ser feitos com 15 minutos de antecedência, antes do início da sessão. Com experiência na área, Humberto garante que a programação da sala premier vem sendo testada junto ao público. “Por enquanto estamos agradando com o drama hollywoodiano, mas pode ser um filme de ação, romance”, avisa, lembrando que o novo cartaz é Jack Reacher – O último tiro, com Tom Cruise. De acordo com o gerente operacional da Cineart, a sala especial não está apostando em blockbusters. “Podemos exibir inclusive filmes alternativos de Pedro Almodóvar”, avisa.

A ausência de congestionamentos e filas e de pagamento do estacionamento, além dos serviços diferenciados proporcionados pelo lounge são algumas das vantagens apontadas pelos funcionários ao avaliar a relação custo-benefício do novo serviço. Na opinião da empresária Átala Cardoso, que foi conhecer a sala premier em companhia do filho Vincenzo e do sobrinho Daniel, o serviço diferenciado de cinema estava demorando a chegar em Belo Horizonte. “A maioria das salas da cidade vive em situação deplorável”, denuncia Átala, que diz se deparar constantemente com cadeiras quebradas e rasgadas, cheirando a mofo, além de outros sinais evidentes de decadência. “Prefiro pagar mais caro para ter um serviço decente”, conclui a empresária.

ESPACIAL

Com som espacial 3D – além das caixas normais e laterais há as espalhadas pelo teto que dão a sensação de som vindo de todos os cantos do espaço – a sala premier do Ponteio tem a exibição 100% digital, com projetores de última geração. No local, o público irá se deparar também com a tela ex-wall, cuja extensão vai de uma parede à outra, preenchendo todo o espaço e proporcionando uma imagem maior. 

Das quatro salas em funcionamento no Ponteio, duas têm exibição em 3D, sendo a premier uma delas. Além das poltronas reclináveis, chama a atenção no espaço a bandeja de vidro, cujo encaixe na cadeira possibilita o consumo de alimentos e bebidas sem maiores problemas. “Já entregamos o pedido com a bandeja”, informa a gerente de marketing, Maria Rosssi. Nas laterais da poltrona, o espectador vai encontrar porta-copos. As garrafas de bebidas são servidas em baldes de acrílico. 


VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA