Após De Pernas pro Ar 2, Maria Paula será a Radical Chic nos cinemas

Atriz encarnará a personagem do cartunista Miguel Paiva em 2013

por Agência Estado 18/12/2012 10:44

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Gil Rodrigues/Esp. Aqui BH/D.A Press-27/7/09
(foto: Gil Rodrigues/Esp. Aqui BH/D.A Press-27/7/09 )
Maria Paula não 'faz' o estilo gostosa - ela é, e vai muito bem, obrigado. Embora De Pernas pro Ar 2, de Roberto Santucci, seja formatado para Ingrid Guimarães emplacar novo sucesso - ela é a única mulher no clube dos comediantes campeões de bilheteria do cinema brasileiro -, Maria Paula também marca presença como sua sócia no negócio das sex shops. As duas vão parar em Nova York e na inauguração da nova loja, protagonizam um bate-boca bem baixo nível, em que Maria Paula, isto é, 'Marcela', acusa a (ex?) colega, 'Alice', de estar querendo roubar seu homem.

O filme pode ser de Ingrid - todo mundo serve de escada para ela -, mas Maria Paula tem motivos para festejar. Ela fecha o que chama de 'ciclo de sua vida' - embora seja sempre associada ao boom do Casseta & Planeta na TV brasileira, Maria Paula surgiu no Radical Chic, híbrido de programa humorístico e game show. Andréa Beltrão fazia a personagem criada pelo cartunista Miguel Paiva e Maria Paula apresentava o game show. Agora, 19 anos depois - Radical Chic foi ao ar em 1993 -, Maria Paula será a própria Radical Chic no longa que Antônio Carlos Fontoura vai fazer em 2013.

"Estou superfeliz porque o programa já tinha sido muito interessante. A Andréa interpretava os esquetes dos quais saíam os temas propostos no game show para estudantes do ensino médio e universitários. Eles eram divididos em grupos por sexo e o programa mobilizava torcidas imensas." Agora, Maria Paula vai encarnar a própria Radical Chic, personagem que tinha uma filosofia toda própria de vida. Algumas de suas frases ficaram famosas - "De que adianta fazer plástica, se você se lembra do governo do Jango?", "Certas dietas são simples - basta cortar frituras, açúcar, massas, bebidas alcoólicas... e os pulsos" e "Dizem que estou ficando enjoada, amarga, ácida, sem graça. Não é verdade. É só colocar limão, adoçante, sexo, gelo, brilhantes e mexer gostoso, que eu fico ma-ra-vi-lho-sa!"

O show vai recomeçar - e Maria Paula lembra como o programa volta e meia enfrentava problemas com a Vara da Família e do Adolescente, por abordar o sexo (e de forma ousada para a época). O erotismo está sempre associado à estrela, que transpira sex appeal. "Eu, hein?", ela brinca. Pois se prepare para o que talvez seja uma surpresa. Gostosa, sexy, tudo isso Maria Paula pode ser, mas se a personagem dela às vezes passa a ideia de ser, não propriamente burra, mas 'perua', Maria Paula, na vida, é outra coisa. Formada em psicologia e medicina oriental, ela já tratou do próprio Romário, quando ele teve uma lesão.

E conta: "Fui exercer a função num hospital da rede pública do Rio. As pessoas chegavam e davam de cara comigo. Todo mundo ficava pisando em ovos. Custavam a se abrir, ficavam olhando para os lados, com medo de que fosse pegadinha. Alguns chegavam a perguntar - cadê a câmera?" Maria Paula não é a única artista brasileira a participar de movimentos comunitários e populares, mas o faz com tanta discrição - é a cidadã, não a estrela - que a própria mídia não fica alardeando o fato. As entrevistas do filme De Pernas pro Ar 2 se realizaram em São Paulo na segunda-feira da semana passada e, dias antes, Maria Paula participara de uma mobilização contra a corrupção, em Brasília.

"Acho que nunca houve, na história deste País, uma discussão tão aberta e intensa sobre o tema. Estamos num momento histórico de mudança, que pode ser muito positivo para nossa evolução." A corrupção não é o único item que mobiliza Maria Paula. Agora mesmo, ela participa de uma campanha do Ministério da Saúde, em defesa do aleitamento infantil. "Meu filho caçula, o Felipe, nasceu no Hospital Ferreira Machado e eu o amamentava. Havia, na mesma ala, uma garotinha cheia de problemas, e que foi salva com meu leite. Nós duas estamos na campanha", ela conta, orgulhosa.

Sofrendo do que parece ser uma alegria crônica, Maria Paula não se considera humorista. "Acho que é muito mais uma questão de atitude e astral do que o fato de eu ter veia de comediante", avalia. Desde 2005, ela publica crônicas semanais no Correio Braziliense. Aborda tudo - o quê? "Tudo, né? Política, corrupção, assuntos de mulher, de comportamento, de sexo, de meio ambiente e sustentabilidade." É uma escrita social e ética. "Não quero dar lições de cidadania para ninguém, mas ser inspiradora por minhas atitudes", diz. As crônicas foram reunidas em livro - Maria Paula: Liberdade Crônica, da Editora Faces. Até por conta do livro, Maria Paula não para de viajar pelo Brasil. "Dou palestras que atraem muita gente, muitos jovens." De Pernas pro Ar 2 estreia em 28 de dezembro - para fechar 2012 com muitas risadas. E antes de Radical Chic, o filme, ela estará na próxima novela de Maria Adelaide Amaral, às 7, na Globo, Sangue Bom.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA