Público de cinema da Fundação Clóvis Salgado tem aumento de mais de 300%

Realização de mostras como Chaplin e Luis Buñuel, O Fantasma da Liberdade encabeçam aumento da frequência

por Agência Minas 17/10/2012 16:26

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Desde 2011, a Fundação Clóvis Salgado reforça sua programação de cinema, com investimentos em programação, uma reforma no sistema de som do Cine Humberto Mauro e oferecendo uma programação gratuita diariamente ao público mineiro. De janeiro a setembro de 2012, o público de cinema da Fundação Clóvis Salgado foi de 41.049 pessoas, número mais de 300% maior que o registrado no mesmo período de 2011 (10.000 pessoas). Ainda em 2012, o Cine Humberto Mauro passou a contar com um patrocinador oficial durante todo o ano, o Banco Itaú. Mesmo sem ter terminado, 2012 já está marcado na história do cinema para a Fundação Clóvis Salgado como o ano em que mostras de grandes nomes da história do cinema fizeram com que filas enormes se formassem e causassem uma verdadeira mobilização no Palácio das Artes. Realizadas através de um trabalho minucioso de pesquisa e firmação de parcerias, as mostras Chaplin (agosto/setembro) e Luis Buñuel, O Fantasma da Liberdade (março/abril) exibiram todos os filmes realizados pelos dois cineastas, incluindo cópias raras. Juntas, as mostras foram vistas por 18.882 pessoas. O número é superior ao público de todas as mostras do Cine Humberto em 2011 (15.252 pessoas). Além disso, as mostras ganharam visibilidade através de um investimento em curadoria e em levar o cinema para além das dependências do Cine Humberto Mauro, iniciativa realizada na abertura de Chaplin, ocorrida no Parque Municipal Américo Renné Gianetti; e na abertura do “14º Festival Internacional de Curtas de Belo Horizonte”, realizada no Grande Teatro do Palácio das Artes. A programação de cinema da FCS em 2012 tem como diferencial, ainda, a realização de palestras, debates, cursos e a produção de catálogos com conteúdo autoral, de forma a oferecer ao público uma completa imersão no universo do cinema. Segundo o Gerente de Cinema da Fundação Clóvis Salgado, Rafael Ciccarini, “a ideia das grandes mostras surgiu de um incômodo com o lugar que Belo Horizonte ocupava no circuito da realização desses eventos no país. Tínhamos conhecimento de que cidades como Rio de Janeiro e Brasília, por exemplo, faziam mostras importantes e demos um passo inicial com Luis Buñuel, O Fantasma da Liberdade. Com o resultado positivo e surpreendente, vimos que tínhamos fôlego para fazer ainda mais e fixar eventos de grande porte na programação de cinema da FCS”. Até dezembro, a Fundação Clóvis Salgado realiza mostra como Eric Rohmer (outubro) e Fritz Lang (novembro). Para o próximo ano, nomes como Pasolini e Haword Hawks estão entre os pensados para as mostras principais, além da continuidade do Festival Internacional de Curtas de Belo Horizonte, que completou em 2012 sua 14ª edição e já foi visto, desde a criação, por mais de 130 mil pessoas. A Fundação Clóvis Salgado firma no calendário oficial de sua programação de cinema a realização de três grandes eventos de relevância nacional, com a exibição de duas mostras, ao longo do ano, de grandes nomes do cinema mundial e o Festival Internacional de Curtas de Belo Horizonte. Além da continuidade dos projetos fixos História Permanente do Cinema (realizado desde 2010, tem como foco os filmes em sua individualidade e tem programação inspirada em projeto de mesmo nome realizado pela Cinemateca Portuguesa) e Estéticas do Contemporâneo (criado em 2011, oferece ao público, uma vez por mês, importantes obras do cenário cinematográfico mundial e nacional contemporâneo que, por razões de indústria e mercado, não tiveram grande repercussão ou não foram exibidos ou lançados comercialmente), novos projetos, como o “24 horas de cinema”, que pretende oferecer programação durante um dia ininterrupto; e exibições no Grande Teatro do Palácio das Artes com execução da trilha sonora pela Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, também estão nos planos para 2013.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA