UAI

Nikolas Ferreira leva bronca na CNN Brasil: 'Quem faz perguntas sou eu'

Programa discutia a possibilidade da cassação de deputado federal após suposto ato transfóbico no Dia Internacional da Mulher

Nikolas Ferreira leva bronca na CNN Brasil: 'Quem faz perguntas sou eu' Reprodução/CNN Brasil
Douglas Lima - Especial para o Uai clock 14/03/2023 16:23
compartilhe icone facebook icone twitter icone whatsapp SIGA NO google-news

deputado federal Nikolas Ferreira (PL-MG) levou uma bronca, ao vivo, da apresentadora Basília Rodrigues, durante o programa CNN Dois Lados na manhã desta terça-feira (14/03). O tema era a possibilidade de cassação de seu mandato após uma fala transfóbica no plenário na Câmara em 8 de março, Dia Internacional da Mulher.

Leia Mais

Na CNN Brasil, o deputado tentou questionar a outra convidada, a também deputada federal Fernanda Melchionna (PSOL-RS) sobre qual seria o conceito de "mulher" para ela. "E eu gostaria, realmente, de ouvir de você, deputada, por gentileza, o seu conceito de mulher. Diga assim, olha, 'mulher é' e eu vou ficar muito satisfeito em aprender um pouquinho com a senhora o que é ser mulher", disse Nikolas.

 

Basília então tomou a palavra antes que a parlamentar respondesse e reafirmou o local de entrevistador e convidado. "Eu preciso interromper, porque no quadro quem faz as perguntas sou eu. Realmente, os senhores estão aqui na condição daqueles que respondem", destacou a comunicadora.

 

A jornalista foi em frente e fez outro questionamento a Fernanda. "Eu vou repetir a pergunta à senhora, deputada, sobre o que eu acabei de pedir para Nikolas Ferreira: qual futuro a senhora acha que o pensamento de Nikolas Ferreira terá no Congresso Nacional", questionou, citando que o político representa parte dos eleitores brasileiros.

 

Ferreira é acusado de transfobia e foi alvo de pedidos de cassação depois que usou o plenário da Câmara para fazer declarações transfóbicas no Dia Internacional da Mulher. Usando uma peruca loira, ele se apresentou como "deputada Nicole" e disse que "se sente mulher" e, por isso, "tem lugar de fala".

 

Diante da polêmica, outros parlamentares pediram sua cassação, dando início ainda a uma petição que já passou de 316 mil assinaturas na internet. O aliado do ex-presidente da República Jair Messias Bolsonaro (PL) se tornou alvo de três notícias-crime no STF (Supremo Tribunal Federal) por transfobia 

 

Confira, abaixo, o vídeo: 

compartilhe icone facebook icone twitter icone whatsapp