UAI

Erasmo Carlos excluiu do repertório música tema de Guilherme de Pádua

O cantor e compositor tirou a canção do assassino de Daniella Perez dos shows; faixa era trilha sonora da novela De Corpo e Alma

Erasmo Carlos Divulgação/Guto Costa
Douglas Lima - Especial para o Uai clock 22/11/2022 14:43
compartilhe icone facebook icone twitter icone whatsapp SIGA NO google-news

cantor e compositor Erasmo Carlos morreu aos 81 anos de idade, nesta terça-feira (22/11), no Rio de Janeiro. A causa oficial da morte ainda não foi divulgada.

Leia Mais

O artista foi um dos pioneiros do rock brasileiro e por sua parceria com o Rei, Roberto Carlos, ele deixa um grande legado para a música no Brasil. Foram 50 anos de estrada, mais de 600 canções e muitos clássicos, interprete de várias músicas de novelas, Erasmo tirou do seu repertório Homem de Rua, canção que foi tema de Bira (Guilherme de Pádua) na novela De Corpo e Alma (1992), da TV Globo.

 

Após o ator Guilherme de Pádua assassinar a atriz Daniella Perez (1970-1992), filha de Glória Perez e seu par romântico na trama, o veterano prometeu que nunca mais cantaria a canção. Guilherme morreu no dia 6 de novembro aos 53 anos . De acordo com as informações do pastor Márcio Valadão, ele foi vítima de um infarto, em Belo Horizonte, Minas Gerais.

 

O amigo de fé de Roberto Carlos foi internado às pressas no Hospital Barra D'Or, na Barra da Tijuca na noite desta segunda-feira (21/11). O artista esteve internado no mesmo local no início do mês, mas recebeu alta após duas semanas de tratamento de uma síndrome edemigênica (excesso de líquido preso nos tecidos do corpo). No ano passado, ele também foi hospitalizado depois de contrair Covid-19.

 

O Tremendão deixa a esposa Fernanda Passos, com quem era casado desde 2019, e os filhos Leonardo e Gil, frutos do primeiro casamento.

compartilhe icone facebook icone twitter icone whatsapp