UAI

Rachel Sheherazade ganha ação contra Jean Wyllys após ser xingada

Jornalista abriu processo na Justiça contra o ex-deputado federal por danos morais; Jean chamou Rachel de 'racista' no Twitter em agosto do ano passado

Divulgação/Reprodução/SBT/YouTube Divulgação/Reprodução/SBT/YouTube
Douglas Lima - Especial para o Uai clock 26/08/2022 12:37
compartilhe icone facebook icone twitter icone whatsapp SIGA NO google-news

Rachel Sheherazade venceu o processo que movia contra Jean Wyllys na Justiça. Na última segunda-feira (25/10), a ação judicial ordenou que o ex-deputado federal retirasse do ar uma publicação no Twitter que traz uma série de ofensas à jornalista, incluindo uma acusação de que ela seria "racista".

Wyllys tem cinco dias para tirar a publicação do ar, e caso descumpra a decisão ele terá que pagar uma multa de R$ 1 mil por dia em que o post permanecer em seu perfil no Twitter. Na manhã desta sexta-feira (26/08), a publicação já não aparecia mais na rede social do passarinho. Além disso, ele foi condenado a pagar uma indenização de R$ 30 mil por danos morais.

 

Na sentença publicada nesta quinta-feira (25/08), o juiz Lucas Borges Dias avaliou que o ex-BBB extrapolou o direito à liberdade de expressão e violou a imagem e reputação da ex-âncora do SBT.  "A prova documental acostada comprova o excesso da publicação, sobretudo em razão do uso do termo 'racista'. Há clara imputação à autora da prática de crime, de racismo, comportamento altamente reprovável na sociedade atual, extrapolando, o réu, a livre manifestação do pensamento e expressão", declarou.

 

"Conclui-se, portanto, pela presença do ato ilícito, consistente na ofensa dos direitos da personalidade da autora (nome, honra e dignidade). O liame causal é evidente, na medida em que a ofensa sofrida pela autora decorre da da publicação de manifestação escrita, de ampla repercussão", acrescentou o magistrado.

 

"A animosidade existente entre as partes não justifica ou repara o dano suportado pela autora. Cabível, assim, a compensação com uma vantagem patrimonial, como lenitivo. Atento ao princípio da proporcionalidade e considerando as do caso em testilha (publicação com amplitude nacional) e as partes envolvidas, razoável a fixação da indenização por danos morais, no valor equivalente a R$ 30.000,00", determinou Dias.

 

De acordo com as informações do site Notícial da Tv, o valor da indenização deve ser corrigido de acordo com a Tabela Prática do Egrégio Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo a partir da data de publicação da ofensa e terá a incidência de juros de 1% ao mês, a partir da data da citação.

Entenda o caso

Em 30 de agosto deste ano, Sheherazade criticou Wyllys pelo episódio envolvendo uma cuspida dele no presidente da República Jair Messias Bolsonaro (PL), quando ainda era deputado, durante a votação do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) em 2016.

 

"A gênese do bolsonarismo. A esquerda radical e irracional rivalizou com um deputadozinho inexpressivo, que habitava há décadas o submundo do terceiro escalão. Deu palco pra maluco dançar. E ele dançou, deitou, rolou e se elegeu. Esquerda radical, assuma, pois esse filho é seu", escreveu a comunicadora no Twitter. 

 

Na sequência, o campeão do BBB 5, reality show da TV Globo rebateu o post: "Rachel Sheherazade é uma racista hipócrita que quer reescrever o passado, atribuindo a outros o monstro que a direita pariu. Quando reagi à indignidade da apologia à tortura (crime que ela também cometeu na tevê) cuspindo num fascista, este já estava criado por gente como ela".

compartilhe icone facebook icone twitter icone whatsapp