Cantores e atores gravaram homenagem ao Chacrinha

Stepan Nercessian interpretou o apresentador no especial, que também contou com a presença de Ivete Sangalo, Fábio Júnior, Ney Matogrosso, Luan Santana e Alcione

por Diário de Pernambuco 04/05/2017 18:02

Globo / Pedro Curi
"Vestir-me de Chacrinha é como se fosse partir para uma viagem de sonhos e aventuras", definiu ator responsável por encarná-lo (foto: Globo / Pedro Curi)
Cantores, atores, artistas e pessoas ligadas à trajetória de Chacrinha participaram, nesta terça-feira (3), das gravações de um especial em homenagem ao pernambucano, que completaria 100 anos em setembro, caso estivesse vivo. O tributo foi intitulado de Chacrinha, o eterno guerreiro e está previsto para ir ao ar em agosto no canal de TV por assinatura Viva e em setembro na Globo, onde foi gravado.


Coube ao ator Stepan Nercessian a incumbência de interpretar Abelardo Barbosa ao lado das populares Chacretes, que marcaram o Cassino do Chacrinha, exibido na Globo de 1982 a 1988 e fonte de inspiração para o especial. "É sempre um momento mágico. Vestir-me de Chacrinha é como se fosse partir para uma viagem de sonhos e aventuras. Sair deste mundo e ir para o imaginário", disse ele, em entrevista ao site da emissora.

Ivete Sangalo, Sidney Magal, Fábio Júnior, Ney Matogrosso, Luan Santana, Alcione, Anitta, Marília Mendonça e Roberto Carlos foram os convidados musicais do programa, que anunciou "um encontro de gerações" com hits de "todos os tempos". Além deles, Chacrinha, o eterno guerreiro contou com uma bancada de jurados composta pelos apresentadores Luciano Huck, Angélica, Tiago Leifert, Ana Maria Braga, André Marques, Gloria Maria, Fernanda Lima e Regina Casé.

A atração tem direção artística de Rafael Dragaud e direção-geral de Daniela Gleiser, que definiram o projeto como uma homenagem reinterpretada, e não uma reprodução. "A ideia é fazer uma reverência ao artista, com um cenário inspirado no Cassino do Chacrinha da década de 80, no entanto, modernizado. Tem um quê de Chacrinha, tem um quê de moderno", definiu Daniela.

 

 

 

HISTÓRIA


Falecido em 1988, Abelardo Barbosa completaria 100 anos no dia 30 de setembro de 2017. Ele é natural de Surubim, no interior de Pernambuco, e se destacou no Rio de Janeiro, onde trabalhou como locutor da rádio Tupi. Entre 1950 e 1980, foi um dos mais populares apresentadores de televisão do Brasil e ficou conhecido pela famosa frase "Na TV, nada se cria, tudo se copia".

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SÉRIES E TV