Netflix rebate comentário transfóbico sobre o trailer de 'Laerte-se'

Em seu perfil oficial do Facebook, o serviço de streaming respondeu o comentário de uma usuária a respeito da cartunista Larte Coutinho

por Estado de Minas 02/05/2017 18:59

Reprodução/Twitter
''Pra quê eu preciso ser oficialmente mulher ou homem?'', questiona Laerte no trailer do documentário (foto: Reprodução/Twitter)
A Netflix rebateu um comentário transfóbico de uma usuária, através do seu perfil oficial do Facebook. A resposta diz respeito ao documentário sobre a vida da cartunista Laerte Coutinho, Laerte-se, que teve seu trailer divulgado nesta terça-feira, 2

 

"Genialidade não tem gênero", dizia a postagem da Netflix. Depois disso, uma usuária comentou: "Porque eu devo ser homem ou mulher? Porque você nasce homem ou mulher... Decepcionante, respeito a opção de cada um, mas é que é uma triste sociedade, isso é. E antes de mais nada, opinião não se discute", escreveu em referência a uma fala de Larte no vídeo. 

 

No entanto, o serviço de streaming conseguiu dar uma resposta à altura. "Opinião é você preferir estrogonofe de frango ou de carne. Não deixar que alguém busque sua própria identidade não é opinião, é opressão", disse. 

 

Laerte-se chega à plataforma no dia 19 de maio. O documentário conta a vida da cartunista, que depois de quase 60 anos como homem, três filhos e três casamentos, apresentou-se como mulher. No longa, Laerte faz questionamentos sobre seu gênero e mostra seu cotidiano.

 

Confira o trailer:

 

 

 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SÉRIES E TV