Bolsonaro critica Fátima Bernardes e defende policiais

Enquete promovida pela apresentadora no 'Encontro' levantou polêmica e discussões na internet

por Diário de Pernambuco 21/11/2016 13:07

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
TV Globo/Reprodução
Enquete no 'Encontro' gerou polêmica na internet. (foto: TV Globo/Reprodução)
 
Fátima Bernardes foi amplamente criticada nas redes sociais depois de uma enquete polêmica durante o Encontro. Além de uma campanha para desaprovar o programa, com a participação de diversas pessoas, o deputado Jair Bolsonaro gravou um vídeo para condenar a apresentadora. Filiado ao PSC-RJ, ele afirma que ela dá mais atenção a traficantes do que policiais e chamou a mídia de ''parcial''.

Enquanto falava sobre o lançamento do filme Sob pressão, em que médicos precisam lidar com escolhas difíceis no dia-a-dia das emergências, Fátima questionou se as pessoas que estavam no palco salvariam primeiro ''um policial levemente ferido ou um traficante em estado grave''. Os participantes em sua maioria optariam por salvar o criminoso. A escolha levou centenas de pessoas a criticarem o programa e fomentou o surgimento da campanha #EuEscolhoSalvarOPolicial.

Em um vídeo gravado em frente a um batalhão de choque, Bolsonaro comenta o caso. ''Uma mídia completamente parcial. Haja visto a questão que aconteceu agora, de Fátima Bernardes, que prefere conduzir o seu programa dando mais atenção a traficante ferido do que um policial, um herói, a serviço nosso nas ruas'', diz o político. Ele também lamenta a recente morte de policias durante uma operação no Rio de Janeiro: ''Estamos aqui em uma situação de muita dor, muito sofrimento''.

''Uma política completamente equivocada sobre os Direitos Humanos, onde só a bandidagem encontra guarita contra esses também marginais defensores dos Direitos Humanos'', continua. E convoca: ''Vamos cada um de nós fazer a nossa parte, combater o politicamente correto. Botar um fim nos Direitos Humanos, revogar o fim da audiência de custódia, buscar maneira de a mídia valorizar esses verdadeiros heróis, que arriscam as suas vidas 24h por dia em defesa da população de bem. Revogar também o Estatuto do Desarmamento entre outras medidas''.

Outro desdobramento da controvérsia foi um vídeo divulgado pela página Segurança Pública ES. Nele, dois policiais indagam Fátima a partir de uma situação hipotética envolvendo um caso de estupro. ''Agora a gente queria fazer uma enquete, o seguinte: Perguntar pra Fátima se ela fosse vítima de um estupro, o que a gente não quer que aconteça, mas pode acontecer, chegando no local uma ambulância que só poderia socorrer uma pessoa, tendo em vista que ela tava com uma faca e acabou atingindo o seu estuprador, deixando o cara gravemente ferido'', propôs.

E questiona: ''E aí, Fátima, quem você socorreria primeiro? Quem a ambulância teria que socorrer primeiro: Você, o cara ou o estuprador? Responde pra gente aí. Tamo aguardando a sua resposta''. A publicação obteve mais de 230 mil compartilhamentos e 130 mil curtidas. 


VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SÉRIES E TV