Elenco e autor de 'Velho Chico' comentam sobre câmera subjetiva

Recurso que funciona como o olhar de Santo, personagem de Domingos Montagner, emocionou os telespectadores

por Estado de Minas 28/09/2016 08:31

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

O capítulo de segunda-feira (26) de Velho Chico, que trouxe a câmera substituindo Domingos Montagner, levou muitos espectadores às lágrimas.

Tv Globo/Divulgação
Cena do casamento de Olívia (Giullia Buscacio) emocionou o público (foto: Tv Globo/Divulgação)
 

O recurso utilizado pelo diretor Luiz Fernando Carvalho em que os atores interagem com a câmera como se fosse Santo, personagem do ator que faleceu no último dia 15, também chegou a emocionar o próprio elenco e a produção. 

 

Em entrevista ao Video Show, o ator Gabriel Leone, que faz Miguel, filho do protagonista e de Tereza (Camila Pitanga) comentou sobre a sequência da gravação da cena do casamento de seu personagem com Olívia (Giullia Buscacio).

 

"A câmera estava completamente viva. Era como ele estaria em cena com a gente no nosso casamento, numa alegria, numa felicidade. Foi muito bonito!”, resumiu Leone.

 

O ator revelou ainda que um dos câmeras, Leandro, está fazendo o ponto de vista do personagem: "É um câmera que trabalha com o Luiz (Fernando Carvalho) há muito tempo, que trabalha com a gente em Velho Chico desde o início, conviveu muito com ele (Domingos Montagner), gravou muito com ele. Então, o Leandro tem essa grande responsabilidade de estar sendo, não só os olhos dele, mas o sentimento dele, se relacionando, contracenando com a gente".

Câmera subjetiva 'substitui' o ator Domingos Montagner
Tv Globo/Divulgação (foto: Câmera subjetiva 'substitui' o ator Domingos Montagner)

Giullia Buscacio também ressaltou a delicadeza com que o câmera lembra dos gestos do personagem de Montagner, para quem ele olharia, quem abraçaria.

 

"Isso acabou sendo muito natural, tanto para nós, quanto para o Leandro. Não foi algo marcado: ‘Agora o Santo faria...’. Foi tudo muito natural por isso, porque é uma força maior ali que está junto com a gente", acrescentou Leone.

 

AUTOR

Um dos autores da trama, Bruno Lupieri, neto de Benedito Ruy Barbosa,também falou sobre a solução adotada pela equipe para que Domingos Montagner estivesse presente de certa maneira no folhetim. 

 

A decisão de Santo continuar na história partiu de uma conversa entre o autor, direção e a equipe. E isso acordado com a família do intérprete.

 

Após as primeiras gravações com o personagem presente, Bruno Luperi fala do resultado. "Essa nova linguagem com uma câmera em seu lugar deixou as cenas com muita luz. São momentos de muita emoção para a equipe toda e as imagens estão ficando com um tom muito bonito", opinou o autor.

 



VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SÉRIES E TV