Orquestra OPUS reinventa canções de Sandra de Sá no Cine Theatro Brasil

Concerto faz parte do projeto Orquestra OPUS Convida, dando continuidade às comemorações dos 10 anos da orquestra

por Redação EM Cultura 25/11/2016 10:15

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Naiara/Divulgação
Orquestra OPUS comemora seus dez anos com Sandra de Sá e Derico Sciotti. (foto: Naiara/Divulgação)


Nesta sexta-feira, o primeiro concerto realizado pela Orquestra Opus completa exatos 10 anos e quatro dias. Em 2016, o grupo desenvolveu projeto em que divide o palco com importantes nomes da MPB. Hoje, porém, o desafio será maior: rearranjar o soul de Sandra de Sá para coexistir com a música orquestral.

O páreo, no entanto, não será tão difícil para o maestro Leonardo Cunha, que criou a Opus com o propósito de popularizar o repertório erudito. ''Nossa ideia é mostrar que orquestra e música clássica não são bicho de sete cabeças'', afirma. Em seus primeiros anos, a Opus circulou por cidades pequenas que nunca haviam recebido esse tipo de apresentação. ''A gente quer mostrar para esse público que a música clássica existe. A partir disso, as pessoas podem decidir se gostam ou não'', pondera.

Orquestras de câmara têm menos músicos e instrumentos do que as sinfônicas e filarmônicas. No caso de hoje, cordas, sopros e percussão da Opus vão incorporar o suingue performado pela guitarra elétrica, pelo baixo e por metais presentes nas músicas de Sandra de Sá. O maestro se dedicou a um processo de pesquisa imersiva para dar nova interpretação às canções.

 



''Durante o processo de criação, procurei beber bastante na fonte da black music e trazê-la para dentro da orquestra, mas com leveza'', explica Cunha. O repertório reunirá canções emblemáticas da carreira de Sandra, como Olhos coloridos, Joga fora, Retratos e canções, Bye bye tristeza e Dia de domingo.

Esta é uma chance para conhecer o trabalho da Opus. ''Tenho certeza de que grande parte das pessoas vem ver a Sandra, mas a gente espera que elas fiquem encantadas com a orquestra e, quem sabe, passem a acompanhar as nossas apresentações'', afirma o maestro.

DERICO

A Sandra junta-se o saxofonista Derico Sciotti, do Programa do Jô, parceiro da Opus há nove anos. Derico foi essencial para que a cantora aceitasse a parceria. ''Ele deu a ideia do convite. Os dois estão superempolgados'', conclui Cunha.

ORQUESTRA OPUS CONVIDA
Com Sandra de Sá e Derico Sciotti. Cine Theatro Brasil Vallourec, Praça Sete, Centro.
Hoje, às 21h. Ingressos: R$ 60 (inteira) e R$ 30 (meia).

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA