Vinicin lança 'Vivenciar', seu disco de estreia, com show no Cine Theatro Brasil

Presente na cena hip-hop de BH desde 2010, rapper convidou Douglas Din, Maori e Monge para dividir os microfones com ele

17/06/2016 17:46

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Pablo Bernardo/divulgação
Vinicin é um dos talentos revelados no Duelo de MCs, em Belo Horizonte (foto: Pablo Bernardo/divulgação)
 

“Somos moleques de visão/ não segunda divisão./ Agora ouvimos sim/ mas antes era não./ As portas abriram./ A resistência venceu,/ concreto é./ Quem desacreditou perdeu”. Com a declamação de 'Um passo', o rapper Vinicin, de 29 anos, abre seu álbum de estreia, Vivenciar. Vidas e canções, o primeiro single, já ganhou videoclipe, produzido e dirigido por Rodrigo Beetz.

Vivenciar será lançado domingo, dia 19, no Cine Theatro Brasil Vallourec, às 19h. Vinicin divide as 15 faixas com nomes conhecidos do hip-hop mineiro: Douglas Din, Michelle Oliveira (Cromossomo Africano), Monge MC, ELoz, Maori e Matéria Prima.

Em 2010, o rapper começou a trilhar seu caminho depois conhecer o Duelo de MCs, a batalha de rimas realizada debaixo do Viaduto Santa Tereza, no Centro de BH. Por isso, faz tantas referências ao evento em suas letras. Foi ali que Vinicius Lima virou Vinicin.

“Por causa de uma ocupação no Viaduto Santa Tereza, comecei a viver isso (o rap). E foi por vivenciar isso que a coisa está desse jeito”, brinca ele, ao explicar o título do disco. Vinicin é ativista do movimento de ocupação dos espaços públicos.

O rapper conta que tomou poucas decisões sobre o disco, pois ele se desenvolveu quase com vida própria. “Quando vi, já estava lá. Acredito nas ideologias dentro do hip-hop. 'Vidas e canções' é sobre como tudo isso cresceu”, relata.

Um passo, a primeira faixa, tem versos enaltecendo o esforço, a crença nos sonhos e na vitória: “Não penso em voltar/ pois isso é regredir/ E se eu penso no passado/ é só para evoluir”, rima ele, antes do flow leve produzido por DJ Spider.

Estado da mente conta com a participação de Michelle Oliveira. Ela não estava na lista de convidados, mas Vinicin, ao vê-la se apresentar na Virada Cultural de 2015 com Roger Deff, quis garantir sua voz em uma das músicas. “Ela domina o momento em que está cantando. Fiquei fascinado por isso”, elogia o belo-horizontino.

One love, com participação de Monge, tem flashes de Capítulo 4, versículo 3, clássico do repertório do grupo Racionais MCs, de Isso não pode se perder, de Emicida, de Incentivando o som, de Sabotage, e de H. aço, do DMN.

MACHISMO

Noss
, com participação de Douglas Din, por pouco não ficou fora do álbum, pois foi considerada machista por amigas do rapper. Vinicin acabou incluindo a faixa, pois sua exclusão poderia gerar problemas técnicos. Escrita há alguns anos, a letra se refere ao comportamento de algumas mulheres na balada.

"Eu tinha outra ideia naquela época, estou nessa fita do que o Criolo fez", garante Vinicin, referindo-se ao fato de o paulistano ter mudado versos de sua 'Vasilhame' relativos a travestis. Criolo trocou a palavra traveco por universo. E explicou que escreveu aquele rap quando era jovem e imaturo.

"A informação correta chegará para nós em algum momento, mas antes disso você só aprende o que a sociedade sempre te ensinou”, explica Vinicin.

Em 7 de junho, o belo-horizontino lançou 'Vivenciar' em seu canal no YouTube. O MC publicou também o minidocumentário 'A arte de vencer', com produção de Rodrigo Beetz, que registra o processo de criação do disco.

A escolha do local para o show de estreia foi, antes de tudo, afetiva. Sempre que passava pelo Centro de BH, Vinicin se encantava com o prédio do Cine Theatro Brasil Vallourec, na Praça Sete. Cismou e conseguiu marcar o show no palco daquele belo prédio art déco.

VINICIN


Lançamento do disco 'Vivenciar'. Rap. Domingo, 19/6, às 19h. Cine Theatro Brasil Vallourec. Praça Sete, Centro. Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada)

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA