Campeonato Mineiro de Surfe faz 15 anos como o festival mais importante do gênero no país

Em clima de praia, A Obra Bar Dançante recebe a partir desta sexta-feira expoentes do estilo musical

por Pedro Galvão 25/03/2016 08:38

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Fernanda Coronado / Divulgacao
Banda Jubarte Ataca, do Rio Grande do Norte, estreia nesta sexta-feira sua participação no campeonato (foto: Fernanda Coronado / Divulgacao)

Para quem gosta de rock, o feriado da semana santa será de praia com muitas ondas em BH. Mas, em vez das pranchas, é melhor preparar os ouvidos para a 15ª edição do irreverente festival Primeiro Campeonato Mineiro de Surfe, hoje e amanhã, no ''mar subterrâneo'' d’A Obra, no Bairro Funcionários. Serão três shows por noite, com bandas de várias partes do país, embaladas pelo clima de festa do evento.

O nome ainda causa estranheza e curiosidade. Ao contrário do que alguns chegam a supor, não há competição esportiva em questão. Na verdade, em termos musicais, o Primeiro Campeonato Mineiro de Surfe se orgulha de ser o maior e mais importante festival latino-americano de surf music. O estilo consagrou Beach Boys, Dick Dale e The Shadows, oferecendo ao mundo hits como 'Misirlou', imortalizado no filme 'Pulp fiction'. O clássico longa de Quentin Tarantino, aliás, abusa em sua trilha sonora do ritmo que vai dominar as noites n’A Obra.

Há 15 anos, um grupo de amigos resolveu organizar uma reunião de bandas do gênero em BH. De lá para cá, cerca de 100 artistas nacionais e internacionais subiram ao palco do festival, que sempre teve a autenticidade como uma de suas principais características.

“Chegar à 15ª edição mostra que estamos no caminho certo: arregaçar as mangas e fazer as coisas acontecerem de forma independente. Não dependemos de lei de incentivo nem de patrocinadores, que costumam ter caprichos e exigir várias coisas. Prestamos contas apenas a nós mesmos, para as bandas e para o público”, explica Claudão Pilha, proprietário do Bar Dançante A Obra e um dos responsáveis pelo Primeiro Campeonato Mineiro de Surfe.

Clique no pôster para ampliar a programação do campeonato
Para comemorar os 15 anos em grande estilo,em vez de ternos e vestidos longos, a camisa florida é o traje de gala da surf music. Em vez de champanhe, drinques tropicais servidos dentro do abacaxi estarão, excepcionalmente, no cardápio da casa durante os dias do festival. Vamos juntar um monte de coisas culturais e sensoriais para a nossa piada ficar mais bem criada. Campeonato de Surfe é uma festa divertida, mas feita sempre com profissionalismo e prazer”, explica Claudão, prometendo surpresas para o público.

 

Relembre os cartazes das edições anteriores

 

Se a tradição nas festas de 15 anos é a família apresentar a moça à sociedade, a edição nº 15 do festival é misturar estreantes e veteranos.Quem abre a noite de hoje é o grupo Jubarte Ataca, do Rio Grande do Norte, que sobe ao palco do evento pela primeira vez. “É uma honra ocupar esse lugar tão incrível.O objetivo da banda sempre foi tocar no Campeonato Mineiro, o principal festival do gênero no país. Vamos fazer da melhor forma possível”, diz o guitarrista Diego Cirillo.


Na companhia dos novatos estarão os experientes Mullet Monster Mafia, de São Paulo, e Kozmic Gorillas, do Paraná, grupos adeptos de uma vertente mais pesada da surf music, com grande influência do punk rock e do psychobilly. Ambos comprovam que a alternância de frequência nas ondas sonoras é a marca do festival.

Amanhã, será a vez dos paulistanos d’Os Brutus estrearem no festival, seguidos de dois nomes de peso da surf music nacional. Na estrada desde 1993, Gasolines (SP) é uma das bandas do gênero há mais tempo em atividade no país e chega a BH com som mais clássico e reverberado. Os baianos do Retrofoguetes desembarcam na cidade para sua quinta participação no campeonato. “Estamos muito contentes em voltar. Além de tocar, é sempre uma chance de reencontrar muitos amigos, de trocar discos e ouvir som juntos. Acima de qualquer coisa,o festival sempre foi festa,comemoração. A vibe é ótima”, afirma Rex Leal, baterista do quarteto baiano, que volta à ativa depois de quatro anos longe dos palcos. Com nova formação, a banda pretende lançar álbum ainda em 2016. BH conhecerá algumas das novas canções.

15º PRIMEIRO CAMPEONATO MINEIRO DE SURFE

A Obra. Rua Rio Grande do Norte, 1.168, Funcionários, (31) 3261-9431. Classificação: 18 anos.


Sexta-feira

23h – Jubarte Ataca (RN), Kozmic Gorillas (PR) e The Mullet Monster Mafia (SP). R$ 30.

Sábado
23h – Os Brutus (SP), The Gasolines (SP) e Retrofoguetes (BA). R$ 30

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA