Chopin pelas mãos do pianista Arthur Moreira Lima

Pianista é o convidado da Orquestra de Câmara Sesiminas para a abertura da temporada.

por Mariana Peixoto 09/03/2016 09:24

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Ramon Lisboa/EM/D.A Press
Com regência de Marco Antônio Drumond, programa é dedicado a compositores poloneses (foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press)
Arthur Moreira Lima tinha 25 anos quando levou, em 1965, o segundo prêmio na 7ª edição do Concurso Internacional de Piano Frédéric Chopin. Foi o primeiro brasileiro a sair vencedor de uma das competições mais importantes de música clássica do mundo. Desde então, sua trajetória ficou diretamente ligada à do maior dos compositores poloneses.


Por isso, é o convidado desta quarta (09/03) para a abertura da temporada 2016 da Orquestra de Câmara Sesiminas, que será dedicada à produção polonesa. O programa, regido pelo maestro Marco Antônio Maia Drumond, terá início com a execução da Serenata para orquestra de cordas em dó maior op. 2, de Mieczyslaw Karlowicz. Na sequência, será apresentada a peça Orawa, de Wojciech Kilar.

Moreira Lima entra na segunda parte da apresentação. Ao piano, vai interpretar sozinho a Polonaise em lá bemol maior op. 53, de Chopin. Encerrando a noite, já com a orquestra a seu lado, o pianista vai executar o Concerto nº1 em mi menor para piano e orquestra, também do compositor.

“Chopin (1810-1849) criou dois concertos para piano e orquestra, o número 2 feito, inclusive, antes do 1. Fizemos uma adaptação para o concerto, já que será de piano e orquestra de cordas (as cordas substituindo os instrumentos de sopro). Tal formato quase não foi tocado no Brasil, tanto que foi difícil arranjar partitura”, comenta Moreira Lima, que considera “muito bonito” esse tipo de orquestração “menos denso”.

Além de abrir a nova temporada, a apresentação de hoje ainda marca o início das comemorações dos 30 anos da Orquestra de Câmara Sesiminas. Criada em 1986 pela Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), a formação tem feito cerca de 40 apresentações por ano, sempre com turnês pelo interior. Ao longo do tempo, o grupo ampliou o repertório com as músicas popular e erudita brasileiras. Recentemente, chegou a tocar com a banda Jota Quest.

O concerto de hoje abre a série Sempre às quartas. Depois de Moreira Lima, estão confirmados convidados como Duo Assad, o saxofonista russo Kolosov, a violoncelista norte-americana Elise Pittenger e os regentes Silvio Viegas e Marcelo Ramos.

MESMO RITMO Aos 75 anos, Arthur Moreira Lima continua em plena atividade. “Não diminuo o ritmo nem a idade”, brinca. Realiza entre 60 e 70 apresentações por ano, seja solo ou com orquestra. Admite que, atualmente, o que o mais lhe dá prazer é se apresentar nos rincões do país com o projeto Um piano pela estrada. Lançada em 2003, a iniciativa já percorreu todos os estados brasileiros. A bordo de um caminhão-palco, o pianista – um dos maiores intérpretes de Ernesto Nazareth – executa seu repertório em pequenas cidades. As 600 apresentações já atingiram um público de 1 milhão de pessoas.

O projeto teve início nas cidades ao longo do Rio São Francisco. Em 2003, Moreira Lima percorreu lugares da nascente à foz do rio. Uma década mais tarde, o percurso foi mais ambicioso. O pianista e sua equipe foram até a Amazônia. “Foi mais complicado, pois em vários lugares tivemos que chegar de balsa e um barco de aluguel.”

“Quando estou com o caminhão, são 10, 15, 20 concertos de uma vez. Mas cansa menos viajar pelo interior do que pegar avião, mala e ir ensaiar. Com o caminhão, fico em cidades simples, vou para o hotel estudar, dou uns passeios. É um trabalho mais importante e menos cansativo”, finaliza.


ORQUESTRA DE CÂMARA SESIMINAS
Concerto de abertura da temporada 2016. Regente: Marco Antônio Maia Drumond. Músico convidado: Arthur Moreira Lima. 09/03, às 19h30, no Teatro Sesiminas, Rua Padre Marinho, 60, Santa Efigênia, (31) 3241-7181. Ingressos: R$ 50 e R$ 25 (meia).

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA