Songbook traz registro histórico das composições de Paulo Leminski

Arnaldo Antunes, Guilherme Arantes e Caetano Veloso são alguns dos nomes que participam do projeto

por Correio Braziliense 18/08/2015 14:32

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
 João Urban/ Divulgação
Poeta ficou famoso por obras como 'Distraídos venceremos' (foto: João Urban/ Divulgação)
“Tem essas diferentes vertentes que, no caso de muitas pessoas, se opõem, mas na minha formação se conjugaram e se atritaram de modo a criar curtos-circuitos. Um poeta que viveu entre essas pontes foi o Paulo Leminski”, diz o cantor e compositor Arnaldo Antunes em um dos vários depoimentos de amigos e parceiros que fazem parte do Songbook Paulo Leminski. O livro, organizado pela filha do poeta ícone da contracultura, Estrela Leminski, é um registro histórico e documental de toda a produção criativa do compositor e músico.

Outros nomes ligados à efervescente manifestação artística brasileira, como Moraes Moreira, Caetano Veloso, Jorge Mautner, Guilherme Arantes e Fortuna deixaram registros da experiência de conviver com Leminski. “Ele deixava poemas pela casa inteira em guardanapos, caixinhas de fósforo, papel de embrulho”, diz o cartunista Fortuna ao lembrar o período em que o poeta curitibano ficou hospedado na casa dele em São Paulo.

O livro reúne partituras de 109 composições autorais (letra e música) e parcerias dele com outros artistas. A ideia, de acordo com Estrela, é que até mesmo músicos iniciantes possam tocar Leminski com o material, que também traz rascunhos originais, poemas e fotografias.

Estrela Leminski, que também é compositora e poeta, iniciou o trabalho há cerca de seis anos, quando se debruçou sobre todo o legado musical deixado pelo pai: de rabiscos em guardanapos a dezenas de fitas K7 com gravações caseiras. “Meu pai compôs demais. A carreira dele de compositor correu paralelamente e tão intensamente quanto a literária. Foi gravado por pessoas como Ângela Maria, A Cor do Som, Gilberto Gil, Ney Matogrosso e convocado para parcerias por pessoas fundamentais do Tropicalismo, da Vanguarda Paulista e da cena curitibana. Mas como ele não queria se dedicar a interpretar suas próprias composições tem muita gente que atribui canções dele como se fossem parcerias”, explica Estrela.

Além das músicas famosas de Paulo Leminski — Verdura, Luzes, Filho de Santa Maria e Se houver céu — o songbook revela partituras de dezenas de composições pouco conhecidas ou mesmo inéditas, como A você amigo, Tigre Royal e várias outras que estavam restritas às fitas K7 do artista. “Meu intuito é de que as pessoas tenham o conhecimento sobre o Paulo e as coisas inéditas feitas por ele. Sempre trabalhamos para divulgar a obra do meu pai. Quem tem 40 anos já conhece as músicas dele, mas a nova geração precisa conhecer também. Era essa amplitude que o meu pai queria”, conclui Estrela.

Songbook Paulo Leminski
Organização: Estrela Leminski. Iluminuras, 312 páginas. R$ 96

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA