Rita Medeiros faz shows em Belo Horizonte

Artista traz à capital repertório dividido entre o jazz e o pop 'antigo'

por Mariana Peixoto 24/07/2015 10:54

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
IBRAIM NETTO/DIVULGAÇÃO
A cantora Rita Medeiros, conhecida por suas interpretações operísticas e de jazz (foto: IBRAIM NETTO/DIVULGAÇÃO)
Soprano conhecida pela diversidade de seus trabalhos, Rita Medeiros dedica-se com o mesmo afinco à ópera e ao jazz. A vertente mais popular de seu trabalho firmou-se nos anos 1990, com a criação do grupo Lyrical Jazz, em que ela cantava Cole Porter e outros compositores de standards com uma interpretação lírica.


Quando foi planejar seu novo show, Rita quis fazer diferente. Além do repertório jazzístico, resolveu também interpretar pérolas do cancioneiro pop. Em 'Sideshow', que estreia nesta noite na Sala Juvenal Dias, do Palácio das Artes, a intérprete apresenta esses dois lados.

“Queria cantar um repertório fora do jazz para dar uma mudada. Pensei em músicas pop antigas”, comenta ela. Uma delas era justamente a que acabou dando título ao espetáculo. Sideshow, lançada em 1974 pelo grupo de R&B Blue Magic, sempre interessou a Rita. Single que vendeu milhões na época, foi regravada mais recentemente por Joss Stone. Tem uma levada alegre, o que contradiz sua letra, que chama o público para assistir, “por apenas 50 centavos”, um show de horrores das relações humanas.

Quando o diretor Flávio Dornas falou do conteúdo da letra para Rita, ela viu que havia encontrado o conceito do espetáculo. Desta maneira, Sideshow tornou-se um show com fortes referências burlescas. “Mas não é teatro”, a cantora afirma.

Com a música-título dando início ao repertório, Rita ainda vai interpretar canções de Elton John ('Goodbye yellow brick road'), Queen ('Good old-fashioned lover boy'), Paul McCrane ('Is it okay if I call you mine?') e músicas do repertório de Edith Piaf, The Commitments e Roberta Flack.

Para não deixar o lado jazzístico de lado, Rita dividiu a apresentação em duas partes: o pop no primeiro momento e o jazz no segundo. “Não sou a rainha do improviso, o que faço é cantar melodias de lindas músicas, a maioria de Cole Porter”, acrescenta ela.

No show, ela estará acompanhada dos músicos Ibraim Netto (saxofone), Nilson Novaes (piano e teclados), Áureo Lopes (baixo) e Bo Hilbert (bateria).

SIDESHOW

Show com Rita Medeiros e Lyrical Jazz. Sexta e sábado, às 20h30, e domingo, às 19h, na Sala Juvenal Dias – Palácio das Artes, Avenida Afonso Pena, 1.537, Centro, (31) 3236-7400. Ingressos: R$ 30 e R$ 15 (meia).

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA