Ator Bill Cosby confirma que não testemunhará em julgamento

Ele é acusado de agredir sexualmente a canadense Andrea Constand, há 13 anos

por AFP - Agence France-Presse 12/06/2017 15:26
 Don Emmert/AFP
Julgamento segue em sua segunda semana, nos EUA (foto: Don Emmert/AFP)
O ator norte-americano Bill Cosby, julgado por agressão sexual, confirmou nesta segunda-feira (12) que não será testemunha em seu próprio julgamento, como já havia assinalado, embora seus advogados não descartassem esta opção. "Você decidiu não ser testemunhar neste caso, correto?", perguntou o juiz Steven O'Neill, ao iniciar a segunda semana do julgamento em Norristown, na Pensilvânia. "Sim", respondeu Cosby, de 79 anos.

"É a sua decisão não testemunhar?", insistiu o juiz. "Sim", declarou o acusado sob o olhar de sua esposa, presente pela primeira vez no tribunal. Nos julgamentos penais nos Estados Unidos o acusado tem a opção de ser testemunha ou não durante o seu processo, e a promotoria deve aceitar a sua posição. Muitas vezes os acusados preferem não testemunhar.

Cosby é acusado de agredir sexualmente uma ex-diretora de operações de uma equipe feminina de basquete da Universidade Temple, a canadense Andrea Constand, há 13 anos em sua mansão dos arredores da Filadélfia. Bill Cosby admite o ocorrido em 2004, mas assegura que a relação foi consensual.

Questionado pelo juiz, o principal advogado de Cosby, Brian McMonagle, indicou que a defesa pediu para citar somente duas testemunhas. O magistrado decidiu descartar uma delas, Marguerite Jackson, e aceitar somente Richard Schaeffer, um dos policiais que recebeu a denúncia de Constand.

A testemunha se apresentou imediatamente e foi interrogada durante poucos minutos. Depois de sua partida começaram as alegações. Constand, de 44 anos, entrou na sala acompanhada por sua mãe e se sentou no banco do público para escutar os argumentos de ambos os lados.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO