'Gisele foi devagar', afirmou Fernando Meirelles, diretor da abertura das Olimpíadas

Cineasta fez crítica sobre a elogiada passagem da modelo pelo Maracanã ao som de 'Garota de Ipanema'. Execução da música aumentou 1,2 mil% no Spotify

por Redação EM Cultura 08/08/2016 15:01

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

AFP/ FRANCK FIFE
(foto: AFP/ FRANCK FIFE )
Todo o mundo achou lindo, menos quem criou o show. Nesta segunda-feira, em entrevista ao programa Timeline Gaúcha, da rádio Gaúcha, Fernando Meirelles, um dos diretores da abertura das Olimpíadas, afirmou que o desfile de Gisele Bündchen, um dos pontos altos da festa, foi mais lento do que o previsto.

"Ela foi mais devagar, a música acabou e não deu tempo pra ela fazer a cena", afirmou Meirelles. Sem papas na língua, ele completou dizendo que todos os ensaios “foram péssimos”.

Sobre os rumores de que a família de Vinicius de Moraes poderia processar o evento pelo esquecimento do compositor, coautor de Garota de Ipanema com Tom Jobim, Meirelles comentou: “A ideia era uma homenagem aos anos 60, e escolhemos Tom Jobim. Não que o Vinicius não seja um cara sensacional. A gente pagou os direitos, certamente a família recebeu a parte dele. Não sou obrigado por lei a homenagear alguém", disse.

 

E a execução da música por Daniel Jobim, neto de Tom, bombou a canção brasileira mais conhecida mundo afora. Usuários do Spotify correram para ouvir o clássico e a reprodução aumentou, do dia 5 para o dia 6, em 1.2 mil %.

Meirelles, diretor de Cidade de Deus, disse ainda na entrevista à emissora gaúcha que ficou surpreso com a quebra de protocolo do evento – o presidente interino, Michel Temer, não foi anunciado. "Tomei um susto na cadeira. Foi uma surpresa até para mim. Depois fiquei sabendo que foi um pedido do pessoal dele, provavelmente por saber que haveria vaia".

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO