Porsche é inocentada em processo por acidente que matou Paul Walker e amigo

Processo foi movido pela viúva do amigo de Walker. Juiz alegou falta de provas

06/04/2016 17:10

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Universal Pictures/Divulgação
(foto: Universal Pictures/Divulgação)
A montadora Porsche foi inocentada pelo acidente que causou a morte do ator Paul Walker e do amigo dele, Roger Rodas, em novembro de 2013. O processo foi movido pela viúva de Rodas, Kristina, que alegava falta de proteção do veículo Carrera GT, que estava sendo conduzido pelo marido. A decisão da Corte de Los Angeles foi divulgada por sites internacionais nesta quinta-feira e se baseou em falta de provas sobre a responsabilidade da montadora alemã. De acordo com as alegações da viúva do amigo de Paul Walker, o Porsche não estaria preparado para suportar o impacto lateral causado no momento do acidente. Além disso, ela alegava que a suspensão do automóvel também havia falhado. O veículo pegou fogo após bater em um poste luz. Segundo a polícia norte-americana, o carro estava numa velocidade entre 128 e 150 km por hora. As acusações da viuva foram rebatidas pelo juiz Philip Gutierrez, que alegou que as vítimas morreram devido ao impacto frontal e não lateral. A decisão menciona ainda que o incêndio não foi provocado por defeitos no reservatório de combustível do veículo. A filha de Paul Walker, Meadow, também processa a montadora e aguarda decisão judicial.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO