Emissoras diminuem o intervalo de exibição das séries no Brasil

A medida é uma forma de concorrer com o streaming e evitar a pirataria

por Adriana Izel 07/10/2015 09:24

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
FX/Divulgação
'American horror story' estreia esta noite, no Brasil (foto: FX/Divulgação)
A estreia simultânea é um recurso muito comum nos serviços de streaming. As plataformas têm como característica liberar temporadas inteiras de séries sempre no mesmo dia ao redor do globo. Essa também se tornou uma premissa do canal HBO, que viu sua audiência subir ao apostar em exibir a série Game of thrones — o maior sucesso da emissora atualmente — no mesmo dia, em diferentes países.

Apesar disso, apenas em 2015, a televisão por assinatura brasileira conseguiu disseminar esse tipo de recurso em sua programação de vez. Esse já pode ser considerado o melhor ano dessa safra de séries com exibição simultânea ou, no mínimo, com um intervalo bem menor do que acontecia antigamente, com uma demora de seis meses para que a nova temporada de uma série chegasse ao Brasil.

Só neste semestre, a tevê fechada trouxe programas como The voice US (Sony), The leftovers (HBO), Gotham (Warner), Empire (FX), Fear the walking dead (AMC Brasil), Scream queens (FOX), e Minority Report (FOX) com suas exibições próximas às transmissões nos Estados Unidos. Praticamente todas essas atrações estrearam no mesmo dia no Brasil, ou com um intervalo de horas ou apenas alguns dias. Essa é uma prática que tem como objetivo concorrer com Netflix e HBO, inclusive o HBO GO (serviço on demand do canal), além de tentar coibir a pirataria.

O que vem por aí

Hoje, por exemplo, o canal FX estreia, pela primeira vez simultaneamente, a nova temporada da série American Horror Story: Hotel. A série do diretor Ryan Murphy (Glee) será exibida a partir de 0h, mesma noite de transmissão nos EUA. A expectativa pela série é grande, já que a nova sequência traz a cantora Lady Gaga como protagonista, na pele de Elizabeth, proprietária do enigmático Hotel Cortez, que se tornará a sede central do terror dessa temporada com presença de serial killers, hóspedes com transtornos mentais e espíritos.

“Não há nada mais assustador do que hotel para mim. É um lugar cheio de tantas coisas. Há apenas tantas pessoas indo e vindo, tantos estranhos, segredos... Nunca se sabe quem está do outro lado da porta, você nunca sabe quem está na sala, quem estava no lugar antes”, divaga o ator Cheyenne Jackson (Drake) sobre a nova temporada, que promete ser ainda mais assustadora.

Essa safra de estreias também conta com a simultaneidade na transmissão do primeiro episódio da sexta temporada de The walking dead, a série de maior audiência da tevê fechada norte-americana. A trama que persegue personagens após um apocalipse zumbi chega ao Brasil no próximo dia 11, às 23h, no canal FOX.

Programe-se

American Horror Story
Hoje, à 0h, no FX.

The walking dead
Em 11 de outubro, às 23h, na FOX.

The Flash

Em 15 de outubro, às 22h30, na Warner.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO