Cena de estupro em Game of thrones provocou indignação no público

Episódio da série mais assistida da história foi exibido no domingo passado e movimentou uma temporada até então morna

por Mariana Peixoto 24/05/2015 14:25

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
FOTOS: HBO/DIVULGAÇÃO
O ator Alfie Allen como Theon Greyjoy, que foi testemunha do estupro que provocou repúdio de fãs de Game of thrones (foto: FOTOS: HBO/DIVULGAÇÃO)

Uma cena de estupro – a terceira envolvendo personagens do núcleo principal – fez com que a então morna quinta temporada de Game of thrones gerasse sua primeira grande polêmica neste ano. Hoje, a partir das 22h, quando a HBO exibir o sétimo episódio da série, olhos e ouvidos de todo o mundo estarão de olho no que ainda pode acontecer.

A sofrida Sansa (Sophie Turner), em mais um casamento arranjado, é estuprada em sua noite de núpcias pelo próprio marido, o sádico Ramsey Bolton (Iwen Rheon), em frente ao ex-amigo de infância Theon Greyjoy (Alfie Allen). O horror no rosto deste, um jovem que virou um capacho de Bolton depois de ter sido seviciado por ele incontáveis vezes, fechou o capítulo, que gerou controvérsias mundo afora.

Uma das razões do repúdio ao ato de violência foi porque ele simplesmente não existe na história original. Aliás, sem adiantar muito (os spoilers estão no quadro ao lado), nem o tal casamento entre Sansa e Ramsey faz parte de As crônicas de gelo e fogo, a saga fantástica de George R. R. Martin de onde saiu Game of thrones.

Com a rapidez que a internet permite, o próprio Martin respondeu aos telespectadores na segunda-feira passada, em seu blog (grrm.livejournal.com). “Quantas crianças Scarlett O’Hara (a protagonista de E o vento levou...) teve? Três, no livro. Uma, no filme. Nenhuma na vida real: ela é um personagem ficcional, ela nunca existiu. O programa de TV é o programa de TV, os livros são os livros; duas narrativas diferentes de uma mesma história.”

DIFERENÇAS

Para quem leu os cinco calhamaços escritos por Martin, as diferenças entre as duas narrativas não são uma novidade. Há personagens que tiveram vida na série que nunca existiram no papel e vice-versa.

Antes da estreia desta temporada, os criadores David Benioff e D.B. Weiss haviam comentado que ela seria bem diferente do que está no livro. Este ano traz narrativas tiradas dos volumes quatro e cinco, O festim dos corvos e A dança dos dragões, respectivamente.

A questão com que os fãs ao redor do mundo devem realmente se preocupar é com a continuidade da produção televisiva. Série de maior audiência da história, GoT é inspirada nos livros de Martin, que só escreveu cinco dos sete prometidos. E até agora não houve sequer um anúncio preciso sobre quando o sexto volume será publicado.

A tentativa de fazer diferente pode ser tanto para evitar spoilers – não custa nada lembrar que GoT carrega, há três anos, o título de série mais pirateada do mundo – quanto para conseguir uma independência maior de Martin. Que, temendo não conseguir chegar ao fim da saga, já anunciou que havia contado, para Benioff e Weiss (e apenas a eles), como a história termina.

ROTEIRO ADAPTADO

Confira diferenças entre a versão literária e a televisiva da obra de George R. R. Martin. Atenção: este quadro contém spoilers


Na série

No episódio do último domingo, ocorreu a prisão da rainha Margaery Tyrell (Natalie Dormer), por ter cometido perjúrio frente ao tribunal da seita dos chamados Pardais, dizendo que seu irmão, Loras (Finn Jones), não era homossexual.

 HBO/DIVULGAÇÃO
Cersei Lannister (Lena Headay) é presa quando os fanáticos religiosos descobrem a relação incestuosa com o irmão Jaime (Nikolaj Coster-Waldau) (foto: HBO/DIVULGAÇÃO)

No livro

Na inquisição promovida pelos Pardais, ninguém menos que a rainha-mãe Cersei Lannister (Lena Headay) é presa quando os fanáticos religiosos descobrem que, da relação incestuosa com o irmão Jaime (Nikolaj Coster-Waldau), nasceram seus três filhos

***

 HBO/DIVULGAÇÃO
Robb Stark (Richard Madden) cai de amores pela enfermeira Talisa Maegyr (Oona Chaplin) (foto: HBO/DIVULGAÇÃO)

Na série


Robb Stark
(Richard Madden) cai de amores pela enfermeira Talisa Maegyr (Oona Chaplin), mulher decidida e forte. Casa-se com ela e morre no massacre chamado Casamento Vermelho, junto da mulher grávida.

No livro

A personagem de Talisa não existe na trama de George R. R. Martin. Robb, que é muito mais fraco do que o rei do Norte da série, na verdade casa-se com a filha de um vassalo. A união é sem amor e só acontece porque ele havia desvirginado a garota – que nunca engravidou nem compareceu com ele ao fatídico Casamento Vermelho.

***

Na série

 HBO/DIVULGAÇÃO
Sansa Stark (Sophie Turner) é obrigada a se casar com Ramsey Bolton (Iwen Rheon), (foto: HBO/DIVULGAÇÃO)

Sansa Stark (Sophie Turner) é obrigada a se casar com Ramsey Bolton (Iwen Rheon), que a estupra, em frente a Theon Greyjoy (Alfie Allen), em sua noite de núpcias.

No livro

.Ramsey se casa realmente, mas com Jeyne Poole, amiga de Sansa que finge ser Arya Stark. E as crueldades são muito maiores. A mulher é estuprada por uma matilha. Já Sansa se une ao seu primo problemático  Robin Arryn, e acaba mandando no marido-criança.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO