Príncipe Harry anuncia saída do Exército britânico: ''entusiasmado com possibilidades''

Ex-capitão abandona trabalho burocrático, mas garante que vai continuar comprometido com serviço à Coroa Britânica

por AFP 17/03/2015 19:25

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

AFP PHOTO / POOL / TOBY MELVILLE
Príncipe Harry servia às forças armadas britânicas há cerca de uma década (foto: AFP PHOTO / POOL / TOBY MELVILLE )
O príncipe Harry anunciou nesta terça-feira, 17, que pedirá baixa do Exército britânico, após dez anos de serviço, durante os quais combateu duas vezes no Afeganistão. Harry, de 30 anos, revelou que a decisão de encerrar a carreira militar foi "muito difícil após dez anos de serviço", mas destacou que agora poderá se dedicar ao próximo capítulo de sua vida.

 

Relembre visita do Príncipe Harry a Belo Horizonte

 

"Estou analisando as opções que se apresentam e estou realmente entusiasmado com as possibilidades", declarou Harry em um comunicado emitido pelo Kensington Palace. "As experiências que vivi ao longo desses dez últimos anos permanecerão comigo para o resto de minha vida, e serei eternamente reconhecedor", acrescentou o príncipe.

Sua decisão de deixar o Exército foi uma surpresa para muitos observadores do reino britânico, uma vez que o príncipe vivia seu sonho de infância e parecia satisfeito com a vida militar. Harry, cujas aventuras lhe valeram uma reputação de garoto festeiro, se esforça para criar uma imagem mais madura, e seu alistamento teve um papel central nesta evolução. Ele continuará a cumprir em tempo parcial suas obrigações reais à serviço de sua avó, a rainha Elizabeth II.

Nomeado capitão no Household Cavalry, ele realizava atualmente um trabalho burocrático, organizando comemorações militares em Londres. Quarto na ordem de sucessão ao trono britânico, Harry encerrará sua carreira no Exército após uma missão de um mês com as forças de defesa australianas, entre abril e maio. Após este período, realizará sua primeira visita oficial à Nova Zelândia e, em seguida, participará de um trabalho voluntário ambiental na África subsaariana.

Antes do final do ano, participará de um outro projeto voluntário de reabilitação no ministério britânico da Defesa para militares feridos ou doentes. Diplomado na célebre academia militar de Sandhurst, o príncipe Harry serviu duas vezes no Afeganistão, uma vez na infantaria e outra como copiloto artilheiro de helicóptero de combate. O general Nicholas Carter, chefe do Estado Maior do Exército britânico, prestou homenagem ao príncipe Harry, ou "Captain Wales", como é conhecido entre seus colegas militares, por suas aptidões, capacidade de julgamento e profissionalismo.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO