Frank Underwood sofre na estreia da terceira temporada de 'House of cards'

Agora presidente dos EUA, personagem de Kevin Spacey enfrenta rejeição e descrédito no universo da trama; na vida real, série é sucesso estrondoso da Netflix

por Mariana Peixoto 27/02/2015 12:13

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Netflix/Divulgação
Underwood (Spacey) amarga ceticismo até dos aliados, como a primeira dama Claire (Robin Wright) (foto: Netflix/Divulgação)
Frank Underwood chegou lá. Depois de muitas mentiras, maracutaias e até assassinatos, o congressista vivido por Kevin Spacey se tornou o novo presidente dos Estados Unidos. Lançada ontem mundo afora pelo site de streaming Netflix, a terceira temporada de 'House of cards' abre este novo ano mostrando a solidão do poder.

 

Confira trailer da terceira temporada de 'House of cards':

 


No primeiro dos 13 episódios, vemos Underwood tentando se virar seis meses após a posse. O índice de aprovação da presidência nunca esteve tão baixo. O Congresso, antes aliado de Underwood, também não quer saber dele. Até um entrevistador de TV não o perdoa no ar. Underwood vira motivo de riso, ainda mais depois que anuncia um programa que vai tirar 10 milhões de norte-americanos do desemprego.

 

Veja também: Silvio Santos ganha assinatura vitalícia da Netflix


Os jornalistas estão ávidos para saber do que se trata o America Works, o programa anunciado pelo presidente. Ninguém revela nada, até mesmo porque nos bastidores ele não existe. Underwood manda sua equipe se virar e cortar todos os benefícios do sonho americano (saúde, aposentadoria) para empregar a verba no tal programa.


Isso é apenas uma das dores de cabeça. Em casa, agora a Casa Branca, a vida dele também não está fácil. Claire (Robin Wright) não se contenta em ser “apenas” a primeira-dama dos EUA. Quer se tornar Embaixadora das Nações Unidas, para que tenha experiência pública comprovada e possa, num futuro próximo, se candidatar a algum cargo. Pois nem a maior cúmplice de Underwood acredita que ele vai conseguir se candidatar a presidência quando o mandato de 18 meses chegar ao fim.



VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO