Jennifer Lopez declara: feminismo é algo ultrapassado

A cantora acredita que a igualdade de gêneros é mais do que entendida pelo público

por Augusto Franco 06/06/2013 17:56

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Agência BangShowbiz
A estrela negou os estereótipos feministas para a revista 'Stylist' (foto: Agência BangShowbiz)
Embora Jennifer Lopez sempre apareça na mídia como uma ativista na promoção dos direitos das mulheres, a artista resiste em ser rotulada como uma "feminista" no sentido tradicional da palavra. Na sua opinião, esse termo está ultrapassado e corresponde a um momento em que a igualdade de gênero era um sonho a ser alcançado. Como diz a diva do Bronx, agora todo mundo aceita - ou deveria aceitar - que a força das mulheres é incontestável e fruto de muitas conquistas, então não há necessidade de fazer outras distinções entre homens e mulheres.


"Se eu sou uma feminista? Nem sei o que significa essa palavra! Tenho a impressão de que é um termo que não é mais relevante e sim algo próprio dos anos 60. Não se supõe que todo mundo já seja feminista? Não sei, eu acho que a igualdade de gênero é uma realidade incontestável e é claro que nós mulheres podemos ser tão bem sucedidas quanto os homens em tudo o que quisermos", defendeu a cantora pop na revista 'Stylist'.


No entanto, Jennifer também deixa claro que o seu compromisso com os direitos das mulheres - uma tarefa que reafirmou com a sua participação no show 'Sound of Change', realizado em Londres - não entra em conflito com a sua personalidade sensível e o fato de às vezes ceder a certos estereótipos de feminilidade.


"Defender a igualdade de gênero não significa que a mulher não possa ser feminina também, ou que a maioria das minhas amigas também não sejam. Adoro passar tempo com elas, fazer coisas que as pessoas costumam relacionar ao sexo feminino. A ligação que tenho com as mulheres da minha vida é muito forte: os relacionamentos e os homens vêm e vão, mas as mulheres com quem você pode contar te acompanham pelo resto de sua vida ", disse a artista.


A cantora também celebra que a indústria do entretenimento seja um reflexo das vitórias conquistadas pelas mulheres nas últimas décadas, e comemora o fato de que atualmente a maioria dos artistas que ocupam as posições mais altas das paradas musicais são mulheres. Para exemplificar sua posição, a artista não hesita em reconhecer os méritos de colegas de profissão como Lady Gaga, Beyoncé e Britney Spears.


"As mulheres tomaram conta da indústria do entretenimento nos últimos anos, basta olhar para o número de meninas que fizeram história por seu papel no mundo da música. Há 20 anos tínhamos Glória Estefan e Cher Estefan dominando as paradas. Depois veio muito mais: primeiro apareceram Mariah Carey e Celine Dion, logo depois os holofotes se viraram para Britney e Beyoncé e agora temos Rihanna e Lady Gaga para mostrarem que somos a maioria", conclui J-Lo.



VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MEXERICO