Evento reúne dezenas de criadores de jogos digitais em universidade de Belo Horizonte

Quinta edição do Mind expõe mercado efervescente em Minas Gerais

por Marcelo Faria 03/10/2015 17:05

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Marcelo Faria/ EM/ D.A Press
(foto: Marcelo Faria/ EM/ D.A Press)
A quinta edição do Mind, a Mostra Mineira Indie, o encontro da cena de desenvolvimento de jogos de digitais em Minas Gerais foi realizado nessa sexta-feira, em Belo Horizonte, . Diferente das outras edições do evento, que rolaram em bares da capital, está foi a primeira vez que os criadores de games se encontraram na Universidade Fumec, abrigados pelo curso de jogos digitais da instituição, um dos mais antigos do estado.

“O projeto começou como uma iniciativa de um aluno nosso, o Victor Leão, que batalhou e correu atrás. Ele conseguiu um espaço legal para o evento e teve algumas edições fora, mas sempre convidei ele para vir para cá, voltar para casa”, explicou João Victor Gomide, coordenador do curso. “Nosso plano agora é hospedar o Mind sempre. Cedemos o auditório e as salas para receber o pessoal”, completou.

Idealizador do Mind e aluno da Fumec, Victor Leão não queria limitar o encontro ao curso de jogos digitais da Universidade. “Fizemos os primeiros em bares por ser um local público e aberto e por ser um espaço muito legal e agradável para conversar, eu gosto muito. Acho que facilita também para o pessoal mais tímido se expressar e muitos na nossa cena são. Mas quando comentei com o coordenador do curso que queria levar uma edição para o Laboratório Aberto do Senai, ele ofereceu o espaço daqui e decidimos fazer essa tentativa”, assinalou ele.

A primeira edição do Mind aconteceu em janeiro e quase 100 pessoas participaram. A inspiração de Victor veio após viagens em que ele conheceu a cena indie em outras cidades do país. “A ideia veio depois que visitei eventos em São Paulo e Brasília. Em Brasília, conhecei o pessoal da Behold Studios e fui comer uma pizza com eles. Então o Saulo (Camarotti, diretor da Beholder Studios) me perguntou da cena independente de BH. E eu disse que não tinha. Dai ele sugeriu que fizéssemos algum encontro. Chegando aqui, fiz a tentativa, chamei todo mundo que eu conhecia no Facebook, publiquei em alguns grupos e no primeiro evento deu quase 100 pessoas. O que faltava mesmo era alguém tentar”, ressaltou.

Momento certo


Estudante do segundo período do curso de jogos digitais da Fumec, Daniel Zaidan levou seu ‘Eliosi’s Hunt’ para o Mind. O jogo, desenvolvido na Unreal Engine, foi um dos mais comentados entre os presentes. “O ‘Eliosi's Hunt’ é um topdown shooter, tiro e plataforma, inspirado em jogos como Crash Bandicoot e Metal Slug. É uma mistura desses gêneros”, destacou Daniel.

Como muitos, Daniel começou sozinho fazendo de tudo no projeto. “Fiz alguns protótipos e testes e quando começou a chamar atenção, pensei em trazer mais pessoas para equipe. Contratamos um freelancer de arte conceitual, o Felipe, e o resultado foi tão bom, agregou tantas ideias, que decidimos trazer mais equipe e chamamos mais duas pessoas: um programador e um artista 3D”, recordou. O resultado quebra estereótipos: ‘Eliosi’s Hunt’, mesmo desenvolvido por uma equipe tão pequena, impressiona pela qualidade e acabamento, mesmo sem estar pronto.



“Estamos em um momento muito bom de jogos no Brasil. Estou muito feliz de estar começando nesta época. O Mind é muito legal, quando Victor criou o Mind fortaleceu não só o mercado brasileiro como o de Minas Gerais diretamente”, elogiou Daniel.

Quem também concorda com o bom momento é João Victor. O coordenador do curso de Jogos Digitais contou que a universidade fechou um acordo com a Vancouver Film School, uma das escolas mais conceituadas no mundo quando o assunto são games. “Tenho quatro ex-alunos que estiveram lá. E a qualidade dos caras chamou atenção deles, que entraram em contato direto com a gente, falando que a referência foram os alunos. Isso foi muito legal, para mim, isso vale ouro” frisou ele, depois de contar que já está com as passagens para conversar pessoalmente no Canadá.

A próxima edição do Mind ainda não tem data para acontecer, mas interessados em expor e conhecer o mercado de desenvolvimento de Minas Gerais podem acompanhar mais no grupo do Facebook.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE GAMES