Kid Vinil morre aos 62 anos

O músico estava internado há mais de um mês, após passar mal em um show em Minas Gerais

por Estado de Minas 19/05/2017 17:44

Reprodução/Twitter
Kid Vinil estava em coma induzido no Hospital da Luz, em São Paulo (foto: Reprodução/Twitter)
O músico Kid Vinil, de 62 anos, morreu nesta sexta-feira, 19, em São Paulo. O amigo Luiz Thunderbird publicou a informação no Twitter. "Amigos, acabei de receber a mais triste notícia de que meu amigo e professor Kid Vinil faleceu hoje a tarde. Muita tristeza!", escreveu ele. 

 

O artista estava internado  em coma induzido há mais de um mês, após passar mal em um show na cidade mineira de Conselheiro Lafaiete, durante a Festa Retrô. A morte foi causada por complicações de um edema.

 

No começo da tarde desta sexta, o perfil pessoal de Kid publicou uma nota pedindo orações: "Aos amigos, parceiros de vida do nosso querido Kid. Infelizmente nosso amado passa pelo momentos mais crítico de sua recuperação e entendemos que agora é o momento dele com Deus, que acreditamos poder todas as coisas e fazer o que for melhor para o Kid. Pedimos que continuem as orações pois Kid não desistiu de lutar e sempre acreditou!"

 

Amigos e fãs haviam se mobilizarado para conseguir custear o translado para levá-lo a capital paulista, onde ficou internado no Hospital da Luz, na Vila Mariana.

 

Antônio Carlos Senefonte, nome de bastismo de Kid Vinil, iniciou a carreira no grupo Verminose, que mais tarde mudaria o nome para Magazine. No começo dos anos 1980, a banda alcançou sucesso nacional com os hits Sou boy e Tic-tic nervoso. Em 2015, ganhou a biografia Um herói do Brasil, escrita em parceria pelo jornalista Ricardo Gozzi e pelo músico Duca Belintan.

 

Kid Vinil foi pioneiro do pós-punk nacional e se manteve antenado até seus últimos dias com a produção do rock internacional. Atualmente, apresenta um programa na rádio 89 FM, em São Paulo. 

 

Conhecido como "professor do rock", era admirado por grandes artistas e contava com uma legião de fãs. João Gordo, outro pioneiro do punk brasileiro e amigo do artista, lamentou a notícia. "Meu professor, descanse em paz", escreveu nas redes sociais. 

 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS