Judy Garland era assediada por anões no set de 'O Mágico de Oz'

Afirmação foi feita pelo ex-marido da atriz em seu livro de memórias; ela tinha apenas 17 anos durante as filmagens e os atores, 40

por Diário de Pernambuco 08/02/2017 10:26
MGM/Reprodução
O livro 'Judy and I: my life with Judy Garland' contém revelações sobre a vida pessoal da atriz (foto: MGM/Reprodução)

O ex-marido de Judy Garland, Sid Luft, divulgou em seu livro de memórias revelações sobre os bastidores do clássico cinematográfico 'O mágico de Oz'. Ele afirma que a estrela, que se tornou um ícone de Hollywood depois de viver Dorothy no filme, era frequentemente assediada pelos anões que interpretavam os "munchkins" na trama. A atriz tinha apenas 17 anos durante as filmagens, em 1938.

"Eles pensavam que podiam se safar com tudo porque eram pequeninos. Ele fizeram a vida de Judy miserável no set ao colocar aos mãos sob seu vestido. Os homens já tinham mais de 40 anos na época", escreveu ele no livro 'Judy and I: My life with Judy Garland' (Judy e eu: Minha vida com Judy Garland, em tradução livre). A obra ficou inacabada depois que o empresário morreu, em 2005, mas foi descoberta há cerca de um ano, editada e publicada.


Houve, também, rumores sobre supostas orgias e festas regadas a drogas organizadas pelos anões no Sony’s Culver City, hotel em que o elenco estava hospedado durante as gravações. "Eles eram pequenos bêbados. Ficavam chapados todas noites e precisavam ser contidos", disse Judy em uma entrevista. Sid foi um dos cinco maridos que ela teve antes de falecer, aos 47 anos de idade, vítima de overdose. Eles passaram 13 anos casados e o relacionamento também foi abordado no livro. "Ela já era casada com as drogas antes de me conhecer e nunca que se separou delas", escreveu ele.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS