Ministério Público denuncia secretário de Turismo pela morte de Montagner

Promotoria alega omissão por parte do poder público pela falta de sinalização no local para risco de afogamento

por Diário de Pernambuco 21/11/2016 17:44

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Globo/Divulgação
Ator foi levado pela correnteza em local que não estava sinalizado para risco de afogamento (foto: Globo/Divulgação)
O Ministério Público Estadual de Sergipe denunciou o secretário de Turismo de Canindé, José Dimas dos Santos Roque, pela morte do ator Domingos Montagner, que se afogou no Rio São Francisco, no dia 15 de setembro, num intervalo de gravações da novela Velho Chico. 

O secretário é acusado de homicídio culposo (sem intenção de matar), por omissão – pela ausência de salva-vidas e sinalização no local do acidente. A ação assinada pelo promotor estadual de Justiça do município, Emerson Oliveira Andrade, aponta a "conduta delituosa" por parte do secretário e chama a atenção para a retirada das placas que informavam que a área não era adequada para banho e oferecia riscos de redemoinhos e correnteza.

No início do mês, a Polícia Civil de Sergipe finalizou o inquérito e informou que a morte do ator por afogamento foi um caso atípico, considerado um acidente, não um crime. Na investigação, 14 pessoas foram ouvidas, entre elas a atriz Camila Pitanga, que presenciou o momento em que o ator foi levado pela correnteza. Os dois tinham ido tomar banho de rio juntos, após o almoço.

 

O corpo de Montagner foi encontrado cerca de três horas depois, a 30 metros de profundidade. Montagner tinha 54 anos e estava no ar com o personagem Santo na novela global Velho Chico, de Benedito Ruy Barbosa. Ele deixou mulher e três filhos.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS