Nelson Cruz e Marilda Castanha lançam novos livros neste sábado

'Um escritor na capela' e 'Em asas de algodão' serão lançados hoje, às 14h

por Carolina Braga 02/04/2016 08:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
SM/Divulgação
(foto: SM/Divulgação )
Duas publicações da SM, editora voltada à educação, têm lançamento hoje, às 14h, na Livraria Quixote. O primeiro é Um escritor na capela, de Nelson Cruz, que presta homenagem ao escritor Graciliano Ramos. O segundo é Em asas de algodão, da premiada escritora e ilustradora Marilda Castanha. Os dois autores mineiros têm em comum um esmero plástico e tratamento poético entre texto e imagem.

Em asas de algodão é criação para todas as idades. O livro começou a ser elaborado durante oficina realizada na Itália, em 2014, com o ilustrador mexicano Gabriel Pacheco. “O curso era livre e não tinha nenhuma obrigação. De repente, aquela ideia começou a aparecer como um livro sem texto”, conta Castanha. Ao retornar ao Brasil, decidiu incorporar as palavras como mais um recurso narrativo.

Para a autora, o desafio foi encontrar o ponto de equilíbrio entre texto e ilustrações. “Foi preciso encontrar a harmonia dos dois elementos e considerar que a imagem também tem narrativa”, acrescenta. Nos desenhos de Em asas de algodão, a artista explora texturas, assim como contrastes de cores. A história começa mais soturna, em tons de cinza, e vai se transformando para acompanhar o sentimento da personagem. Nessa história sobre amizade, a autora toma a ideia de amigo imaginário para destacar o papel da imaginação no processo de amadurecimento por meio de processos simbólicos.

O que um artista é capaz de fazer para criar sua obra? É essa a pergunta que tem norteado a criação do escritor e ilustrador Nelson Cruz. Em Um escritor na capela, o autor acompanha Graciliano Ramos no período em que foi preso após a Intentona Comunista, em 1935. A nova obra de Nelson Cruz encerra trilogia que também acompanhou a intimidade ficcional de João Guimarães Rosa (No longe dos gerais), Carlos Drummond de Andrade (A máquina do poeta). De acordo com Nelson Cruz, são todos autores essenciais em sua formação como escritor.

Em um formato mais estreito que o padrão (com 17,5cm x 28,5cm) o livro também mistura textos e ilustrações. O traço de Nelson revela influência expressionista. O artista trabalha perspectiva e profundidade, com jogos de luz e sombra. As cores são trabalhadas em pontos muito específicos, realçando a atmosfera lúgubre da prisão e o peso do clima político durante a ditadura Vargas.

A escrita, sempre em terceira pessoa, revela uma observação sobre as vivências angustiantes do personagem naquele período. A trama do livro se passa dentro do presídio da Rua Frei Caneca, no Rio de Janeiro. Foi detido junto com os opositores de Getúlio Vargas. Durante esse período, escreveu contos que foram lançados clandestinamente dentro da enfermaria da prisão.

Em asas de algodão
De Marilda Castanha
. Editora SM,
. 48 págs
. R$ 45

Um escritor na capela
De Nelson Cruz
. Editora SM
. 32 págs
. R$ 36

LANÇAMENTO
Hoje, das 14h às 16h. Livraria Quixote – Rua Fernandes Tourinho, 274, Savassi, (31) 3227-3077.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS