Morre Severino Filho, do grupo Os Cariocas

Ele tinha 88 anos e estava internado no Hospital Quinta D%u2019Or, com quadro de trombose pulmonar

por Fernanda Machado 02/03/2016 08:51

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Paulo Namorado/O Cruzeiro/EM/D.A Press
Formação antiga de Os Cariocas, com Severino Filho tocando piano (foto: Paulo Namorado/O Cruzeiro/EM/D.A Press )
Morreu na manhã de terça (01/03), no Rio de Janeiro, o músico Severino Filho, um dos fundadores do conjunto vocal Os Cariocas. Ele tinha 88 anos e estava internado no Hospital Quinta D’Or, com quadro de trombose pulmonar. “Severino sempre teve uma ótima qualidade vocal, mas, nos últimos tempos, vinha aparentando um cansaço, uma falta de ar, especialmente depois de cantar”, lamentou em entrevista, por telefone, o produtor e amigo Pacífico Mascarenhas.


Último integrante original do grupo formado em 1942, Severino lançou o mais recente álbum com Os Cariocas, Desafinado, em julho de 2015. Um novo projeto, em parceria com Mascarenhas, já estava em processo de produção. “Gravamos as músicas Belo Horizonte que eu gosto e Belo Horizonte de antigamente, duas composições minhas, e mais outras duas canções, Demolição e Amo você. O plano era gravar mais algumas e produzir um disco. Agora, vou fazer questão de lançar essas quatro músicas em homenagem a esse grande artista”, disse o produtor.


A última passagem de Severino por Belo Horizonte foi também no ano passado, ao lado da cantora Leny Andrade, em show no Minas Tênis Clube. Na época, Leny destacou a importância do grupo. “Admiro a força das quatro vozes, o bom gosto, a capacidade e a vasta riqueza pessoal de cada um”, disse em entrevista ao Estado de Minas.


O show foi um grande sucesso e a expectativa era repetir a dose. “Queríamos fazê-lo no Teatro Bradesco. Ele passou recentemente também por Ouro Preto, no Festival Tudo é Jazz”, conta Mascarenhas. “O show d’Os Cariocas era daqueles que tínhamos que assistir de gravata-borboleta, traje a rigor, de tão bom. É uma das coisas mais bonitas da música brasileira e o Severino era importantíssimo. Preferia gravar uma música com Os Cariocas do que mil com o Roberto Carlos”, compara.

ZONA NORTE Formado nas ruas da Tijuca, no Rio de Janeiro, o grupo vocal Os Cariocas surgiu de uma brincadeira entre amigos que virou profissão. A ideia original foi de Ismael Netto, irmão de Severino, que, ao ouvir grandes grupos norte-americanos fazerem elaborados arranjos vocais, decidiu criar suas próprias canções. Depois de fazer bastante sucesso em programas da Rádio Nacional, o conjunto sofreu um grande baque com a morte de Ismael, aos 30 anos, em 1956. Foi aí que Severino assumiu a liderança do grupo, que continuou lançando discos até o ano passado.
O conjunto também é conhecido como porta-voz de grandes sucessos da Bossa Nova. O clássico Garota de Ipanema, por exemplo, teve um dos seus primeiros registros no álbum A bossa dos cariocas, que ainda trazia as faixas Samba de uma nota só, Samba do avião, O amor em paz e Desafinado.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS