'Ofício da palavra' traz escritores que estreitam laços com a poesia contemporânea

Entre os convidados está a carioca Alice Sant'Anna, que conversa nesta terça com visitantes

por Estado de Minas 10/09/2013 09:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Alexandre Sant'Anna/divulgação
(foto: Alexandre Sant'Anna/divulgação)
A poesia contemporânea ganha espaço no projeto Ofício da palavra. Os convidados da noite são os escritores Alice Sant’Anna, de 25 anos, e Fabrício Corsaletti, de 34, que conversarão com o público sobre seu trabalho e recitarão versos.

A carioca Alice ousa na experimentação de linguagens, explorando tanto a escrita quanto a arte visual. Ela se tornou conhecida pela internet antes de lançar os livros 'Dobradura' (7Letras); 'Pingue-pongue' (independente), publicado em serigrafia – parceria com Armando Freitas Filho; e 'Rabo de baleia' (Cosac Naify).

O paulista Fabrício Corsaletti é um dos expoentes da poesia feita no país atualmente. No entanto, ele se dedica a vários gêneros literários. Em 2001, lançou o primeiro livro, Movediço. Dois anos depois, veio Sobrevivente, seguido de História das demolições e Estudos para o seu corpo, que deu nome à coletânea editada em 2007 pela Companhia das Letras. Esquimó, de 2010, reúne versos escritos entre 2006 e 2009.

Fabrício escreveu também poesia infantil – 'Zoo' (2005) e 'Zoo zureta' (2010) –, contos (King Kong e cervejas, de 2008) e o romance 'Golpe de ar' (2009). Este ano, vai lançar Quadras paulistanas, com estrofes de quatro versos dedicados à capital paulista.

OFÍCIO DA PALAVRA
Museu de Artes e Ofícios, Praça da Estação, Centro. Nesta terça-feira, às 19h30. Entrada franca.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS