Presidente da Academia do Oscar defende filme de ator julgado por estupro

Votantes do Oscar ameaçam boicotar 'Birth of a Nation'

26/08/2016 16:14

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Getty Images/Reprodução
Cheryl Boone Isaacs (foto: Getty Images/Reprodução)
 
 
Cheryl Boone Isaacs, presidente da Academia que elege os candidatos e os vencedores do Oscar, não tomou o lado de quem se recusa a assistir ao filme Birth of a nation, dirigido e estrelado por Nate Parker. "Eu sei pelo que se disse em Sundance [festival de cinema] que é claramente um filme que amantes do cinema devem ver", ela disse, entrevista ao canal de TV TMZ, e completou: "O importante é as pessoas verem e aproveitarem o filme".

Entenda o caso


Birth of a nation foi bastante elogiado no Festival de Sundance e tem sido considerado um potencial concorrente ao Oscar 2017. O filme, que conta a história de uma rebelião de escravos, tem um elenco predominantemente negro, justamente o que muita gente acha que faltou no Oscar de 2016, o ano da hashtag #OscarSoWhite ("Oscar tão branco"). A força do filme parece ter dimuído, porém, desde que veio a público que Nate Parker, diretor e estrela do filme, foi julgado por estupro em 2001. Ele foi considerado inocente, mas alguns votantes do Oscar ameaçam não assistir ao filme em protesto. Confira mais detalhes no link.    

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA