Tarantino anuncia continuação de filme e fim de carreira

Diretor não nega continuação de 'Kill Bill' e disse que pretende fazer mais dois filmes antes de finalizar carreira

por Correio Braziliense 10/12/2015 10:43

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Andrew Cooper/Miramax Films
(foto: Andrew Cooper/Miramax Films)
Enquanto promovia Os 8 Odiados, seu novo faroeste, o cineasta Quentin Tarantino falou sobre o possível Kill Bill – 3. Quando questionado porque da demora em filmar a sequência, o diretor revelou: "Antes que vocês perguntem sobre Kill Bill 3, já vou falar. Nunca diga nunca. Uma Thurman e eu falamos disso às vezes. Primeiro, precisávamos de um descanso de dez anos. E outra: eu adoro a personagem e acho que ela merece 10 anos de paz, 10 anos sem lutar, 10 anos com sua filha Beebe. Eu a coloquei em muitas situações difíceis nos dois primeiros filmes e quero apenas que ela tenha uma bela e pacífica vida por 10 anos”.

Os fãs de Kill Bill esperavam que o diretor pudesse trabalhar no volume 3 após Django Livre, o que não aconteceu. Em 2010, Tarantino afirmou que já estava em andamento, e o lançamento seria feito 10 anos após o segundo volume.


Kill Bill foi o quarto filme do escritor e diretor. Originalmente concebido como um único filme, foi lançado em dois volumes. O filme é um drama de vingança, que homenageia antigos gêneros, tais como filmes asiáticos de kung fu, japoneses de samurai, western spaghetti italiano, trash, anime, uma grande referência à música popular e cultura pop; e alta violência deliberada.

 

Fim de carreira

 

Em outra entrevista, na última terça-feira, diretor afirmou no talk show Jimmy Kimmel Live!da rede ABC que dirigiria apenas mais dois filmes nos proximos oito anos. Tarantino, explicou que não acha uma "grande tragédia" anunciar o fim e explicou,  "Acho que muitos diretores falam, 'eu quero fazer isso e aquilo, isso e aquilo, mas tenho tempo apenas para fazer isso e aquilo'. Eu acho que eles têm bem menos tempo do que pensam ter. Então eu não vou pensar que vou fazer mais quatro ou seis filmes e conseguirei fazer todos" e concluiu "Se eu pensar que tenho apenas dois filmes [pela frente], isso mantém [minha obra] na ponta da lança. Isso significa que é melhor esses dois serem bons e é melhor eu dar meu máximo neles".

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA