'Copa de elite' tenta fazer paródia de filmes nacionais, mas esbarra em restrições

Herói nacional se torna inimigo público número 1 quando impede o sequestro de um craque argentino antes da Copa

18/04/2014 11:48

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Fox Filmes/Divulgação
Jorge Capitão (Marcos Veras) é expulso do Bope e vê sua vida mudar da água para o vinho (foto: Fox Filmes/Divulgação)
No rastro do sucesso da "franquia" 'Tropa de elite', do diretor José Padilha, o diretor Vitor Brandt reuniu a fina flor do humor nacional para fazer a paródia 'Copa de elite'. No elenco estelar, Marcos Veras, Júlia Rabello e Rafinha. No lugar do capitão Nascimento de Wagner Moura, o policial Jorge Capitão (Marcos Veras), um competente capitão do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) e um ídolo nacional.

 

Veja fotos de 'Copa de elite'

 

Confira horários e salas de exibição

 

Com toda sua experiência, Jorge Capitão acaba dando o maior fora: salva de um sequestro o maior craque do futebol argentino, às vésperas da Copa do Mundo. O fato, claro, transforma o herói em inimigo público número 1 da nação.

Por ter salvo o “hermano errado”, Jorge Capitão é expulso da corporação e desacreditado pelo povo. Agora, ele precisa reaprender a trabalhar em equipe, para evitar um atentado contra o Papa na final do torneio. A partir do episódio entram em cena a empresária de sex shop Bia Alpinistinha (Julia Rabello), um médium (Bento Ribeiro) e sua mãe muito louca (Alexandre Frota).

Porta dos Fundos

Não é a primeira vez que integrantes do grupo humorístico Porta dos Fundos (que alimenta site na internet) faz paródia sobre o filme Tropa de elite. Em 2012, o comediante Fábio Porchat fez a sátira Totalmente inocentes. Desta vez vez, os realizadores já declararam em entrevistas que o objetivo de Copa de elite é importar para o Brasil a fórmula de filmes hollywoodianos como Todo mundo em pânico.

Mas eles alegam que tiveram dificuldades, porque “o Brasil está menos disposto a rir de si mesmo do que os Estados Unidos.” A produtora Mayra Lucas admitiu que o longa pegou leve com os filmes brasileiros com medo de ofender outros artistas. “Logicamente teve gente que não entendeu o roteiro, e algumas citações foram retiradas por isso. A paródia é amparada legalmente, mas não a ofensa. Um Family guy ou South Park nunca aconteceria aqui. Mas a gente tenta estar no limite", afirmou.

 

Confira trailer de 'Copa de elite':

 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA