Animação 'Um time show de bola' estreia nesta sexta-feira

Diretor argentino, Juan José Campanella, vencedor do Oscar em 2010 veste a camisa do futebol e acerta em cheio

por Carolina Braga 29/11/2013 09:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Universal Pictures/Divulgação
(foto: Universal Pictures/Divulgação)
O novo filme do diretor Juan José Campanella é aquele tipo de projeto que nos leva a exclamar: por que ninguém pensou nisto antes?. Afinal de contas, um longa-metragem sobre futebol em animação 3D já carrega em essência ingredientes para atrair grande público. E olha que o esporte não é paixão exclusiva dos brasileiros. Ou seja, golaço foi do argentino vencedor do Oscar de melhor filme em língua estrangeira com o romance 'O segredo dos seus olhos'.

Veja os horários das sessões de 'Um time show de bola'


Desta vez, nada do onipresente Ricardo Darín. É o próprio Campanella quem dá voz ao vilão Ezequiel na versão original do filme. A trama gira em torno da disputa dele e de Amadeo, menino tímido, franzino, mas imbatível em uma partida de Totó (há quem conheça como pebolim). Na infância ele é desafiado e derrota Ezequiel em um jogo que o marcaria para sempre. Anos mais tarde, já como um poderoso atleta de futebol de verdade, Ezequiel volta à terra natal e manda destruir a cidade, a começar pela mesa de Totó do desafeto. Quando Amadeo pensa estar tudo perdido os pequenos jogadores de madeira ganham vida e encaram com ele o desafio de salvar o lugarejo.

'Um time show de bola' tem no roteiro seu primeiro mérito. Joan José Campanella começa a contar essa história desde o descobrimento da bola (com direito a divertida homenagem a '2001 – Uma odisseia no espaço', de Stanley Kubrick), passa pelo prazer da brincadeira com a pelota e seus derivados, como é o caso do totó, até criticar a ambição e a vaidade que marcam o mundo profissional do futebol. Mesmo tendo o esporte como guia, curiosamente não é o que mais importa. Campanella fala principalmente sobre ética, valores, caráter. Sem ser piegas, 'Um time show de bola' é sobre saber vencer e perder.

A maturidade do diretor também parece explícita no modo como ele conduz a câmera. O recurso do 3D faz com que o espectador experimente entrar na partida junto com os atletas. Os traços do desenho também diferenciam Um time show de bola da maioria das animações norte-americanas. Com experiência crescente na direção de séries nos EUA, como episódios de Law&Order e Dr. House, Joan José Campanella saiu da zona de conforto e se deu muito bem.

UM CONTO

Um time show de bola é baseado no conto “Memórias de um lateral direito”, escrito pelo cartunista argentino Roberto Fontarrosa (1944-2007). O texto havia sido adaptado anteriormente por Luciano Ferrero.

 

Assista o trailer de 'Um time show de bola':

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA